sábado, 5 de julho de 2014

XXXV FESTIVAL INTERNACIONAL DE FOLCLORE. DA CASA DO POVO DE LANHESES (Viana do Castelo).

   
         VÃO CUMPRIR O PROGRAMA, DEZ RANCHOS E GRUPOS FOLCLÓRICOS , SENDO SEIS ESTRANGEIROS E QUATRO NACIONAIS, INCLUINDO O RANCHO FOLCLÓRICO DE LANHESES.

          Pela 35ª vez, a Casa do Povo de Lanheses (Viana do Castelo) leva a efeito um festival de folclore o qual é já um dos melhor apresentados e relevantes de quantos ocorrem nesta região paradigmática do melhor folclore que Portugal tem para oferecer.

          Sendo na sua origem um festival para ser realizado em recinto fechado e em espaço coberto, pelo que tinha a designação de "festival de inverno" num projeto bastante original e ousado, talvez pioneiro no país, nascido do dinamismo e empreendedorismo do dinâmico lanhesense Rogério Pimenta Agra, o evento veio posteriormente a decorrer na época das festas folclóricas por excelência do Minho, o mês de Agosto, deixando o espaço coberto do pavilhão gimnodesportivo da Casa do Povo para entrar no ambiente solarengo e fidalgo da Casa do Paço, em Lanheses, pertença da família nobre dos Conde de Almada, num palco amovível instalado no amplo terreiro do sóbrio e austero solar (onde uma parte está votada ao turismo de habitação), por amável anuência da matriarca da família a condessa Dª Isabel de Almada e do atual titular seu filho, o conde D. Lourenço d'Almada.

           O enquadramento é perfeito e o amplo recinto permite a instalação de cadeiras e bancadas reunindo as melhores condições para as centenas de assistentes que costumam presenciar o desfile. E, se a noite for uma das mais típicas da época, de temperatura amena, dificilmente se encontrará outro espaço tão significativo e ajustado.

          A internacionalização do festival conta já alguns anos, sendo consequência da estreia do Rancho no Brasil, na década de setenta, também ela levada a cabo por Rogério Agra. Desde então até à época atual o Rancho desta freguesia já tem no seu historial muitas fitas e troféus de países dentro e fora da Europa onde actuou e se incluem as Regiões autónomas, deslocações que foram fortemente incrementadas desde que Manuel Loureiro assumiu a direção da instituição casa do povo.

          No ano corrente, mais adequadamente no dia 2 do próximo mês de Agosto, o 35º festival de folclore integrará nada menos do que seis agrupamentos estrangeiros, com quatro sul americanos e dois europeus. Não faltará, assim, oportunidade para confrontar a música, os trajes, os costumes e a cenografia de diferentes partes do mundo com a cultura folclórica portuguesa onde o Rancho Folclórico da Casa do Povo de Lanheses é,incontestavelmente, um dos mais fidedignos e brilhante representante da província do Minho e de Portugal.

Remígio Costa.



Sem comentários:

Enviar um comentário