sexta-feira, 18 de Abril de 2014

FISCO LEVA "BOMBAS" PARA AMADORA E FERREIRA DO ALENTEJO.


 (jn online)

Primeiras "Faturas da Sorte" são da Amadora e Ferreira do Alentejo

Os dois primeiros sorteios da Fatura da Sorte foram realizados, esta quinta-feira, e saíram aos cupões com os números 181.018.471 e 54.435.987.
 
foto Jorge Carmona/Global Imagens
Primeiras "Faturas da Sorte" são da Amadora e Ferreira do Alentejo
Primeira faturas já foram sorteadas
 
O primeiro cupão está domiciliado no concelho da Amadora, distrito de Lisboa, e o segundo no concelho de Ferreira do Alentejo, distrito de Beja.
O sorteio, cuja transmissão foi feita pela RTP, premiou com dois carros de alta cilindrada os contribuintes possuidores dos cupões com aqueles números.
Esta quinta-feira foram realizados dois sorteios e na próxima quinta-feira serão feitos outros dois. Nestes concursos são considerados os cupões relativos às faturas emitidas em janeiro, ao todo 207.321.890 cupões.
Nos restantes meses do ano, haverá sorteios regulares todas as quintas-feiras, sendo distribuído um carro por sorteio.
Quanto aos sorteios extraordinários, vão atribuir-se três automóveis a 26 de junho e outros três em dezembro, em dia ainda por determinar. Nestas duas semanas, serão cumulativamente realizados os sorteios regulares.



"AVÉ MARIA" E SANTA PÁSCOA.

 KIMI SKOTA é uma jovem cantora sul-africana com uma voz assombrosa que impressionou André Rieu ao ponto de a ter considerado "um diamante negro", dando-a a conhecer ao mundo. No vídeo que agora se divulga aqui no doLethes (mais uma sugestão de extremo bom gosto de um seguidor amigo e dedicado ao blogue), Kimi Skota interpreta "Avé Maria", de Bach (Johann Sebastian), que nos sensibiliza e enternece.



"Ave Maria, gratia plena
Dominus tecum
Benedicta tu in mulieribus
Et benedictus fructus ventris tui Jesus.
Sancta Maria, Mater Dei,
Ora pro nobis peccatoribus
Nunc et in hora mortis nostrae
Amen."


                                       FELIZ PÁSCOA




quinta-feira, 17 de Abril de 2014

A OLIVEIRA, SÍMBOLO DA PAZ.









                           A OLIVEIRA


É fonte de luz, de amor e de bondade
Símbolo da paz, abrigo silente de amizades;
Corre-lhe no tronco a seiva de uma vida antiga
Que fala de amor, fé e terna melancolia.

Acolhe nos ramos da sua verde copa
Os frutos túmidos de negras polpas;
Roda seu tronco em eixos de rodas
De carros de bois por veredas fora.

Arde nas ermidas a lamparina trémula
Com o azeite milagroso que redime e santifica
Sacralizado por tormentos infrenes
Sob o rodar insensível das galgas de granito.

No voo de uma pomba o teu ramo é a Paz.
Uma alegoria ao Paraíso a tua origem primeira.
Bendita árvore que uma floresta faz
Nenhuma tamanha como a oliveira.

quarta-feira, 16 de Abril de 2014

DANÇAR, É O MEHOR REMÉDIO PARA OS MALES DOS IDOSOS.

     
     


Está a decorrer esta tarde no pavilhão gimnodesportivo da Casa do Povo de Lanheses, mais um baile cuja maioria dos participantes é essencialmente constituída por pessoas idosas, os quais integram actividades patrocinadas pela Câmara Municipal de Viana do Castelo, no âmbito do Plano de acompanhamento à pessoa idosa em acções de entretenimento e lazer.

    O evento congrega os grupos constituídos em várias freguesias do concelho de Viana do Castelo e instituições de apoio social, juntando cerca de três centenas de idosos e acompanhantes, cabendo à Junta de Freguesia de Lanheses, que se fez representar no evento por todos os elementos do seu executivo e funcionárias, a responsabilidade da organização e do apoio logístico.



  No amplo espaço do recinto, são muitos os pares que seguem a dançar a música das anos sessenta, ao mesmo tempo que recordam as letras das canções que fizeram furor naquela época na voz de um cantor popular, enquanto outros de mobilidade condicionada ou menos jovens em anos seguem com interesse o rodopio dos dançantes fazendo ala no perímetro do rinque, quem sabe, eles também, saudosos de um tempo que passou.

  Nas fotografias colhidas focam-se, a esmo e quase de modo improvisado,
os mais afoitos e desinibidos, mas, sem dúvida, os menos condicionados pelas imposições da idade.































































                                                   BAILE DOS IDOSOS

                                          FUI AO BAILE, DESCUIDADO,
                                          DANÇAR NUMA PERNA SÓ;
´                                         ESCORREGUEI NO SOBRADO
                                          CAÍ EM CIMA...D'AVÓ. 

                                          E FOI TAL O MEU AZAR
                                          QUE ATÉ CAUSAVA DÓ
                                          POR SEM UM DENTE FICAR
                                          E TER NO NARIZ UM... CHINÓ!

Texto e fotos doLethes