terça-feira, 21 de novembro de 2017

CONVITE - inauguração dia 24 Nov. pelas 18h00


CONVITE - inauguração dia 24 Nov. pelas 18h00


segunda-feira, 20 de novembro de 2017

O FUTEBOL DA NOSSA TERRA - Resultados da 11ª jornada e classificação geral.




AF Viana do Castelo
Campeonato distrital de 1ª divisão
11ª jornada
Estádio 15 de Agosto, Lanheses (Viana do Castelo)
Tempo de sol- Relvado sintético bem tratado
Assistência: em número razoável com bastantes visitantes
2017.11.19 







                       LIMIANOS DÁ #MANITA# AOS RAIANOS DE TUY


                  BARCA EM CIMA DA ÁGUA NO RIO MINHO

                   VIANENSE SEGURA CO-LIDERANÇA SEM ABASTANÇA.

                    UD LANHESES QUEM PORFIA, ALCANÇA






   UD LANHESES, 2 - AD de Chafé (Viana do Castelo), 1
                                           (ao intervalo: 0-1)

UD LANHESES alinhou: Vasco, Cruzeiro, aos 37' Gorito, Mendonça, Faizão, Alex. aos 70' Castro, Dani, Polido, Guti, aos 70' Carrilho, Kitos, Peixe (C) e Gil. Não utilizados: Rocha, Hugo, Lomba, Digo Castro e João Pedro.
Treinador: Pedro Lomba. Adjunto: Nuno Magro.

AD de Chafé alinhou: Firo, Carlos, Luís Peixoto, aos 69' Queirós, Geremmy, aos 75' João Carlos, Miguel Pereira,Tony, Cariaka, Trindade, Pinto, Rafael, Zé Miguel. Suplemtes: Teixeira, Lite,André Neiva, Queirós, Márcio, Victor e Peixoto. (Nota: foram feitas mais duas substituições na 2ª parte mas não me foi possível identificar os números exibidos na placa).
Treinador: Pedro Moreira

Árbitros: Paulo Morais, Ricardo Araújo e Filipe Dias.




GOLOS. 0-1 aos 26', por Cariaka concluindo à boca da baliza um livre direto marcado no lado esquerdo da área norte do estádio; 1-1 aos 87' por Faizão numa jogada individual conduzida pelo corredor direito do lado dos balneários concluída com remate imparável já dentro da área; 2-1 aos 90'+3´por Peixe a concluir frente a Firo sem dificuldade.

Aos 68' foi assinalada uma grande penalidade contra o Chafé; na conversão da falta, Firo g.r do Chafé defendeu o remate rasteiro do marcador, com a ressaltar para o lado onde apareceu Kitos a atirar à baliza aberta mas, ao contrário do que a todos pareceu evidente, o remate saiu rente ao poste.



COMENTÁRIO.

         O União Desportiva de Lanheses (UDL) passou por dificuldades para obter uma vitória que não se anteviam viessem a acontecer. E se a triunfo feliz alcançada acabou por premiar o esforço final da equipa para a obter, poderá em boa justiça aceitar-se que, da mesma forma, também o triunfo do AD Chafé não seria motivo para grande escândalo, tanto mais que os visitantes ficaram reduzidos a dez elementos ainda quando o marcador lhes era favorável e viram o marcador virar quando o tempo estava esgotar-se.

        O UDL não fez uma partida à altura das exibições que tem vindo a realizar, pelo menos quando joga em casa. E tal como já antes se tinha notado, parece não se dar bem, e tarda a adaptar-se, quando tem que enfrentar equipas que praticam um futebol agressivo, raçudo, prático e de progressão rápida para a baliza concluída com remate pronto e quase sempre bem enquadrado. Por outro lado, os visitantes entraram na partida desinibidos, atrevidos, ganharam superioridade no espaço intermédio, impedindo que os jogadores da equipa local tivessem bola e usassem a sua melhor técnica individual para impor o futebol mais apoiado e sistemático que vêm a adotar. Para o baixo rendimento do conjunto da casa, sobretudo até ao começo da reação verificada a partir das entradas de Castro e Carrilho a cerca de vinte minutos do termo do encontro, também terá contribuído a inadaptação ao jogo do adversário de alguns dos seus elementos. 

          Merece destaque por bem executada e determinante no triunfo, a arrancada para o golo do empate de Faizão, pedra fundamental da equipa  nesta como noutras partidas.


       Ao longo da toda a partida houve demasiadas quebras de ritmo de jogo por força das interrupções motivadas pelos repetidos pedidos de assistência dos jogadores do Chafé. É um expediente pior do que a "gripe das aves", para não mencionar outras que afligem a sociedade em geral, que não dignifica quem o usa nem quem consome futebol e vai aos jogos para o apreciar. Dar gritos e gritinhos, andar aos pulinhos e voltinhas, gritar pela mãe, perdão, pela malinha de socorros com o saco de gelo, a lata de spray e da garrafa de água fresca para atenuar os efeitos dos excessos da noite anterior na discoteca, é fazer de um jogo de futebol uma palhaçada sem graça, uma mixórdia de trafulhice para vencer sem mérito, uma ofensa para quem vai ao jogo e paga para ver. Depois, no primeiro tempo, com menos paragens, foram dados cinco (efetivos) minutos de compensação, que eu controlei; no segundo, onde terão sido mais do triplo, o árbitro concedeu seis, sendo que os dois primeiros foram passados numa assistência junto à linha a um jogador do Chafé, com o empate no marcador, e o sexto não foi cumprido porque o apito do fecho aconteceu quando ainda decorria o quinto . 


      Gozo quando ouço críticas sobre jogos cujos resultados finais se concluem depois do tempo regulamentar, isto é, aos 90'. Partidas há, que pelo tempo útil em que a bola corre andará pelos 30´/35' deveria ser obrigatório cada jogo ter três em vez de dois períodos de 45' cada...



                       JORNADA 11
 
 
                                                       Classificação



           JOGOS DA PRÓXIMA JORNADA (12) 




















Fotos: doLethes
Remígio Costa

sábado, 18 de novembro de 2017

O FUTEBOL DA NOSSA TERRA - Cartaz da atividade para os dias 18 e 19 de novembro - PREVISÃO.



                                                     
                       JORNADA 11


PALPITES, COM "BITAITES"
             Limianos - Valenciano - 1
                   - A equipa da antiga Vila de Ponte de Lima segue na liderança partilhada da competição e deve continuar. A formação da novel cidade mais a norte de Portugal vai ter que procurar pontos noutras paragens, porque o que mais e melhor poderá levar da Vila é um belo cozido à portuguesa ou uma  arrozada de sarrabulho de comer e chorar por mais.

                   Monção - Courense -   x

                   -Estava o diabo a tentar convencer-me de meter aqui um "2". T'arrenego p'ras profundas, mafarrico. Vou apostar no "x" e verei como fica o nariz, depois. se o Monção levar da garrafeira um belo alvarinho douradinho e fresquinho...

                   Vitorino de Piães - Neves - 2

                   - O Cerveira jogou lá em primeiro e  foi vergado. Mas o Neves está avisado e dá mostras de estar a ficar mais convincente e não quer perder de vista os atuais líderes. Piães, conforma-te: o Neves leva três pontos mas quem terá de ir ao médico és tu.

                   Moreira do Lima - Cerveira - 2

                   - O que me apetecia era colocar aqui um "1". Estes cerveirenses parece que gostam de me contrariar. Quando aposto no triunfo, perco. Se lhes dou empate, perdem. Por isso, se jogo no "2", é para que o Moreira lhes dê a oportunidade para eu voltar a não acertar. O Senhor da Saúde os proteja e guarde.

                   Campos - Ponte da Barca - 1

                   - Com tanta falta de água, a barca não navega enquanto não chover, muito menos em campos sedentos (a rega da relva não dá para flutuar, só para escorregar). Reza que venha chuva, Barca, doutro modo terás de ir para o estaleiro ali perto, no rio Minho.

                   - Vila Franca - Távora - 1

                   - Aqui seria empate " de caras". Vai ser duro de aturar, este Távora  é capaz de "roer a corda" e de "fazer a folha" ao Vila Franca. É uma luta entre dois candidatos à despromoção se mantiverem o registo de falhanços verificados até agora, pelo que ou o Vila aproveita ou a Festa das Rosas não terá a graça do costume.

                    - Vianense - Correlhã - 2

                    - Ah, ah, um "dois" é? Óbvio, que sim, respondo. Sem surpresas os prognósticos não têm graça. Depois, é para arreliar os amigos citadinos. O bom censo recomendaria que colocasse aqui um "x" porque a equipa do Santuário da Boa Morte é atreita "às brincadeiras" na casa dos outros. Veremos, veremos...
                     
                    - UD Lanheses - Chafé - 1 

                    - Olha se eu colocava aqui outro símbolo que não "1"!!! Seria o bom e o bonito. Nem sei se poderia entrar, amanhã,  pela porta principal do estádio com o nome de uma data de um mês do calendário. Como é, pá? Um "x" ou "2", é? Vai mas é p'ro bar e toma já um chafé, perdão, um café para abrires os olhos e ver bem para depois contares como foi.



                       E foi-se, a martelo. Até mais ver.


 

sexta-feira, 17 de novembro de 2017

Comemoração do 50 Aniversário do GDC dos Trabalhadores dos ENVC - 30 novembro

 

Comemoração do 50 Aniversário do GDC dos Trabalhadores dos ENVC - 30 novembro

 

Espetáculo do Cinquentenário do GDCT ENVC sofre alterações.
Por motivos de doença, Pedro Caldeira Cabral, infelizmente, não vai poder estar presente neste espetáculo que o GDCTENVC quer que se apresente como emblemático e grandioso. No entanto, esta Coletividade não perdeu tempo e com a anuência da Câmara Municipal, que presta especial apoio a esta iniciativa, contratou Custódio Castelo, um artista do mesmo nível. Custódio Castelo foi distinguido com o prémio Amália Rodrigues para o melhor instrumentista de guitarra portuguesa em 2010. Para além de compositor e professor, este artista foi o mentor da 1ª Licenciatura e Mestrado na Guitarra Portuguesa. Como músico é considerado um indiscutível mestre da guitarra portuguesa na atualidade. Para o musicólogo Rui Vieira Nery, Custódio Castelo "é, sem dúvida, uma das referências indiscutíveis da renovação da guitarra portuguesa, nas últimas duas décadas". Custódio Castelo estará também presente na tertúlia sobre a guitarra portuguesa, a realizar na sede do GDCTENVC, no dia 29, às 21,30 horas, para a qual também estava prevista a presença de PCC.

 

1ª Parte - Custódio Castelo

 

2ª Parte - Fado com a Banda Filarmónica da Associação Musical de Vila Nova de Anha

Maestro: Francisco Lima

Fadistas: Ana Ferreira e Jorge Nande

Francisco Vieira (Guitarra Portuguesa), João Martins (Guitarra Clássica) e Henrique Rabaçal (Baixo Acústico)

 

 

Os bilhetes para o concerto estão disponíveis para venda no:

 

• Teatro Municipal Sá de Miranda:

Segunda a sexta-feira: das 9h00 às 19h00.

Dias de espetáculo: das 9h00 às 13h00 e das 14h00 às 22h00.

Sábado e domingos em dias de espetáculos: 2 horas antes.

 

• Centro Cultural de Viana do Castelo, no dia do espetáculo, entre as 18h00 e as 22h00, se a lotação não estiver esgotada.

 

CLASSIFICAÇÃO ETÁRIA: M/6 anos

BILHETE: 5€ plateia | bancada

 

 

 

 

 

 

 

 

227º Aniversário da Banda de Música de Ponte de Lima

227º Aniversário da Banda de Música de Ponte de Lima


Inscrições:
965 308 285
geral@bandapontelima.com


http://bandapontelima.com/
https://www.facebook.com/bandamusicapontelima


Comemoração do 50 Aniversário do GDC dos Trabalhadores dos ENVC - 30 novembro


Comemoração do 50 Aniversário do GDC dos Trabalhadores dos ENVC - 30 novembro

Espetáculo do Cinquentenário do GDCT ENVC sofre alterações.
Por motivos de doença, Pedro Caldeira Cabral, infelizmente, não vai poder estar presente neste espetáculo que o GDCTENVC quer que se apresente como emblemático e grandioso. No entanto, esta Coletividade não perdeu tempo e com a anuência da Câmara Municipal, que presta especial apoio a esta iniciativa, contratou Custódio Castelo, um artista do mesmo nível. Custódio Castelo foi distinguido com o prémio Amália Rodrigues para o melhor instrumentista de guitarra portuguesa em 2010. Para além de compositor e professor, este artista foi o mentor da 1ª Licenciatura e Mestrado na Guitarra Portuguesa. Como músico é considerado um indiscutível mestre da guitarra portuguesa na atualidade. Para o musicólogo Rui Vieira Nery, Custódio Castelo "é, sem dúvida, uma das referências indiscutíveis da renovação da guitarra portuguesa, nas últimas duas décadas". Custódio Castelo estará também presente na tertúlia sobre a guitarra portuguesa, a realizar na sede do GDCTENVC, no dia 29, às 21,30 horas, para a qual também estava prevista a presença de PCC.

1ª Parte - Custódio Castelo

2ª Parte - Fado com a Banda Filarmónica da Associação Musical de Vila Nova de Anha
Maestro: Francisco Lima
Fadistas: Ana Ferreira e Jorge Nande
Francisco Vieira (Guitarra Portuguesa), João Martins (Guitarra Clássica) e Henrique Rabaçal (Baixo Acústico)


Os bilhetes para o concerto estão disponíveis para venda no:

• Teatro Municipal Sá de Miranda:
Segunda a sexta-feira: das 9h00 às 19h00.
Dias de espetáculo: das 9h00 às 13h00 e das 14h00 às 22h00.
Sábado e domingos em dias de espetáculos: 2 horas antes.

Centro Cultural de Viana do Castelo, no dia do espetáculo, entre as 18h00 e as 22h00, se a lotação não estiver esgotada.

CLASSIFICAÇÃO ETÁRIA: M/6 anos
BILHETE: 5€ plateia | bancada




quinta-feira, 16 de novembro de 2017