sábado, 26 de julho de 2014

"ENTRADA" DAS BANDAS DE MÚSICA QUE VÃO ACTUAR NAS FESTAS DO SENHOR DO CRUZEIRO E DAS NECESSIDADES, em Lanheses, Viana do Castelo.

            Cerca das quinze horas de hoje, sábado, 26 de Julho, apresentaram-se no recinto das Festas do Senhor do Cruzeiro e das Necessidades as duas bandas de música tradicionais prestando-se a executar as peças dos respectivos reportórios, alternadamente, prolongando-se os seus concertos até à uma hora da manhã de domingo, hora prevista para a cerimónia da despedida.

         A entrada das Bandas no recinto das festas é um dos números mais esperados do cartaz e suscita a especial atenção por parte dos apreciadores mais "ferrenhos".


           
                  A Banda da Sociedade Musical de Pevidém, cuja fundação remonta ao ano de 1894, foi a primeira a apresentar-se à autoridade religiosa de Freguesia, padre Daniel da Silva Rodrigues, que a recebeu à entrada da Igreja na companhia do mordomo da Cruz, João Quintas, tendo sido cumprimentado pelo Maestro da Banda, Vasco Silva de Faria e pelos componentes da comissão de festas. Vinda do lado sul, tendo à frente o Maestro e os elementos da organização e um grupo de jovens mordomas, a banda de Pevidém contornou a Igreja e alinhou à entrada principal onde executou uma marcha protocolar de apresentação. Seguidamente, postou-se o conjunto frente à Capela do Senhor do Cruzeiro e das Necessidades onde, após nova cerimónia de cumprimentos, concluiu o ritual oficial e dirigiu-se ao coreto que lhe foi destinado.


         

             Segui-se a outra banda afamada, a  Sociedade Artística Musical Fafense "Banda de Golães", com data de fundação reportada a 1770, vinda do lado norte da Rua da Estrada da Corredoura tendo à frente o maestro Francisco Ferreira e o estandarte do conjunto. O ritual da cerimónia da apresentação foi em tudo idêntico ao que tinha feito a Banda que primeiro se tinha apresentado e, uma vez concluído, a banda entrou no palco localizado frente ao da sua concorrente nesta festa, prestando-se a iniciar a sua actuação no momento apropriado.

             Uma estrondosa salva de foguetes saudou  as "entradas" das Bandas.


        Esperava-se mais afluência de apreciadores destas bandas dada a sua fama de valor, mas o recinto estava razoavelmente preenchido de pessoas e, algumas delas, bem conhecidos incondicionais destes clássicos agrupamentos musicais e que não perdem a oportunidade de ouvir as suas bandas preferidas. 

       Da forma habitual os concertos decorrem pela noite dentro apenas sendo interrompido à hora de jantar, exibindo-se alternadamente. A primeira a tocar no coreto foi a Banda de Pevidém, tendo-se antes os  respectivos Maestros cumprimentado , a que se seguirá nova peça agora executada pelos músicos de Golães (Fafe).


                                 ENTRADA DA BANDA DE PEVIDÉM















          
                                        ENTRADA DA BANDA DE GOLÃES (FAFE)


















                                A banda de Golães saudando a sua congénere em frente do coreto onde já estava instalada, vendo-se os dois maestros a cumprimentarem-se.





                                 OUTRAS FOTOS DAS ENTRADAS DAS BANDAS.






                                                                          FIM

Texto e fotos: doLethes

Remígio Costa.

Sem comentários:

Enviar um comentário