quarta-feira, 30 de julho de 2014

O MELHOR DO ANIVERSÁRIO.

                        OBRIGADO.

                   O valor de um simples cumprimento de saudação, a formulação de votos de bem estar e a manifestação de sentimentos de amizade de alguém que nos estima e considera, de um amigo afinal, não ganham mais importância quando formulados em dia de aniversário do que numa outra qualquer oportunidade ou encontro vulgar de todos os dias. Todos os momentos são oportunos para uma palavra atenciosa, um olá de simpatia, um reparar em alguém que passa junto a nós e lhe oferecemos um olhar e um sorriso. E, se a pessoa a quem damos um pouco da nossa atenção tiver vivido bastantes aniversários, mais consolo interior e gratidão enchem o coração a quem eles são dirigidos.

                      Com a maior sinceridade afirmo a minha admiração pelo número de saudações de aniversário que recebi. E, pessoalmente, ainda hoje. Não imaginava. Li todas e, os nomes de quem pensou em mim, familiares mais próximos e membros de família que nunca conheci, amigos pessoais de relações mais próximas e outros de seguimento pela identidade, conhecidos de longa data ou mais recentes, muitos, muitos...

                     Carinho, o melhor que me foi oferecido de quem comigo partilhou este dia: coincidentemente, o da ocorrência de mais um aniversário.

                      Obrigado.


                                                      Remígio

                                Prenda do Luís Pedro, o gestor dos gelados do avô.
                           
               Da Catarina, os versos e a criatividade em papel reciclado.
                           
            Da Inês, o Equivalenza, os versos que me dedica e só li metade...
                                ...e divulgo aqui.

RC. doLethes.

Sem comentários:

Enviar um comentário