quarta-feira, 24 de setembro de 2014

PERIGOSO CIRCULAR COM VIATURA NO TRILHO JUNTO AO RIO LIMA

         




          A facha arenosa de terreno entre o caminho da veiga e o rio Lima está em vias de desaparecer, sendo já arriscado circular com uma viatura no trilho formado mais perto da corrente, por força da fragilidade da contextura arenosa por onde passa e a curtíssima distância que o separa da água. 

           Quem anda pelo local, facilmente se apercebe que a corrente do rio ganha progressivamente terreno a cada ano que passa, restando neste momento apenas  uma pequena língua de terra entre o leito do rio e o caminho de lavoura que entesta com as leiras da veiga. Sendo certo que o caudal do Lima aumentou além do que seria normal nesta época do ano pela pluviosidade inesperada que ocorreu, certo é que a situação irá agravar-se com as correntes mais caudalosas que se formarão na estação invernosa, que não tarda está a chegar.


           O plano de requalificação da zona a que me venho referindo, que terá sido aprovado e com dotação autorizada, continua a ganhar pó algures à espera de nenhures. Entretanto, saíu hoje, dia 24 de Setembro, num jornal de grande audiência nacional (JN) uma notícia a dar conta que a requalificação da praia do Cabedelo tem à disposição DOIS milhões de euros para gastar. OK, a malta fartou-se de ir para as Seichelles prefere fazer praia cá dentro e a Praia Norte há gaivotas a mais.

           Que sobrem ao menos alguns trocos de mais um balúrdio de euros de que os citadinos irão beneficiar para que possam os campónios mandar construir duas ou três tabuletas de madeira a avisar que  ninguém deve aproximar-se do Lima se não souber nadar.

          


                   Mais palavras para quê a fotografia é a cópia do real.

Sem comentários:

Enviar um comentário