sexta-feira, 4 de março de 2016

VAI DAR BARRIGADA E GOLEADA.

                    Aqui não haverá confronto entre duas formações com onze jogadores de cada lado equipados a rigor e uma bola controlado por árbitros e claques a assistirem. Haverá mesas alinhadas, cadeiras para as pessoas se sentarem e pratinhos limpinhos com toalhetes em cima e ao lado a ferramenta a utilizar no momento próprio. Ao som da música os convivas arrumam-se pelo amplo espaço e,  em pouco tempo, abafam a música do compacto. Dá para lembrar que toda esta gente no campo 15 de Agosto em dia de jogo era quase uma multidão...Assim...

              Vamos lá deixar os preliminares e viremos ao essencial. Todos estão ali é pelo cabrito. Não um cabrito qualquer, um cabrito "da Páscoa". E sendo uma cabritada, não haverá quem esteja à espera de sair dali sem estar bem saciado e cristamente batizado, de preferência com com verde da região. 

              Muitos serão repetentes pois a experiência vivida nas edições anteriores deixa-os sossegados quanto à qualidade do "produto"  e particularmente da confeção. Pessoas, não exagero, confiem no que quero aqui garantir: -As cozinheiras (quais chefs quais imitações rascas do que vem de fora), sim, cozinheiras que aprenderam a cozinhar com as mãezinhas e avozinhas e apuraram os temperos que as escolas não sabem transmitir, dão-lhe "aquele toque" que só a arte,  a experiência e o paladar próprios lhes permite conferir!  São do melhor que a região tem para "fazer" cabritada. Garantidamente!


                     O objetivo, que ninguém nega, é que o balanço final registe uma receita que ultrapasse os gastos. Quanto maior for a diferença positiva (mais receita - menor despesa) mais lucro deixará um sorriso aberto na face dos dirigentes do União Desportiva  de Lanheses (UDL) empenhados que andam em manter a pele se o fato tiver que ir parar "ao prego". Aceite, pois, o meu conselho, melhor dois: inscreva-se a tempo pois corre o risco de ficar à porta a pensar no cabrito e dos seus amigos a saboreá-lo e não pense que com o investimento a fazer ficaria melhor servido em qualquer outro local pelo mesmo custo. ou até maior.

              Até à cabritada, rapaziada!



Sem comentários:

Enviar um comentário