quinta-feira, 17 de março de 2016

TEIMAR EM VIVER.





              IDOSO VALIOSO


Olho para aquele recanto
e reparo com espanto
que um idoso rododendro,
alto e esquelético,
parecendo decrépito
esconde vida por dentro.
O que resta dos seus braços
já não pode dar abraços
de tão secos e mirrados;
está a cair aos bocados
sem casca e com buracos
que jamais serão sarados.
Mas quem bem observar
Depressa vai constatar
que seiva nele circula,
num ramo que na ponta segura
folhas verdes e flores belas
cheias de encanto e ternura.
Perante tão lindo quadro
fico em silêncio cismado
tentando compreender
porque corpo tão idoso
é assim tão valioso
e se recusa a morrer...

Remígio Costa











Fotos: doLethes
Remígio Costa















Sem comentários:

Enviar um comentário