terça-feira, 18 de novembro de 2014

PALMEIRA MORRE NO ANO DO 25º ANIVERSÁRIO DA SUA PLANTAÇÃO.

       

                    A notícia interessa sobretudo aos alunos e funcionários que passaram pela Escola Secundária de Lanheses e viram crescer a palmeira na zona ajardinada do grande pátio de entrada junto da rampa que dá acesso à parte norte do complexo escolar. A árvore tinha a mesma idade da Escola, que está a celebrar o 25º aniversário da sua criação, tantos quantos o atual diretor leva no exercício do cargo que a fez plantar no local sendo eu, ao tempo, o responsável pelos serviços administrativos e, com ele e a colaboração do lanhesense Rogério Pimenta Agra, que graciosamente cedeu a viatura para o transporte, fomos buscar a um viveiro em Amarante com mais setecentos exemplares de outras árvores que hoje se erguem no espaço do exemplar estabelecimento de ensino.




               Na plenitude da sua beleza e pujança, a exuberante palmeira foi atacada pelo "cancro" em forma de escaravelho de cor avermelhada, insecto não originário da Europa (Rhynchophorus ferrugineus), que de há tempos para cá vem atacando palmeiras na zona mediterrânica no seu interior onde deposita nutridas larvas e se reproduz em colónias avassaladoras, causando-lhes a morte em poucos meses.

             Vinte e cinco anos representam várias gerações de estudantes, funcionários e professores que por ali andaram e, agora, quando lá voltarem já não verão o ponto de identificação que a palmeira tantas memórias e beleza  representava.

             

            

Sem comentários:

Enviar um comentário