segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

HISTORIADOR VIANENSE MANUEL MOREIRA APRESENTOU LIVRO INÉDITO SOBRE OS ANTECEDENTES MEDIEVAIS DA DIOCESE DE VIANA DO CASTELO.

           
                       Manuel Moreira, historiador e autor.


        Na sala "Couto Viana",  da Biblioteca Municipal de Viana do Castelo decorreu, no passado sábado, dia 30 de Janeiro, pelas 11:00 horas, a apresentação de um novo trabalho em livro da autoria do historiador vianenses, MANUEL MOREIRA, que aborda os antecedentes medievais da Diocese de Viana do Castelo, numa obra inédita de grande valor e rigor científico que muito vem enriquecer o já relevante contributo dado pelo autor na recuperação e divulgação da História da cidade de Viana do Castelo e da região onde ela se insere.


             Da esquerda: Rui Viana, diretor da Biblioteca Municipal, Manuel Moreira, José Maria Costa, presidente da Câmara de Viana do Castelo, Maria José Guerreiro, vereadora da cultura da mesma Câmara e Matos Reis, historiador.

        O padre Manuel António Fernandes Moreira, é licenciado em letras pela Faculdade de Letras da Universidade do Porto, tendo exercido funções como professor efetivo de História na Escola Secundária de Lanheses até à sua aposentação exercendo, presentemente e cumulativamente, na qualidade de sacerdote residente, nas freguesias de Vila Mou (para onde foi designado pela primeira depois da ordenação, em Braga) e São Salvador da Torre, já depois da criação da Diocese de Viana do Castelo. É natural da freguesia de Nabais (Póvoa de Varzim) e irá completar no ano corrente 75 anos de idade. Adaptou-se com muita facilidade e satisfação às pessoas e à região, considerando-se vianense de coração por adoção e onde deseja terminar os seus dias. Leva já cerca de uma dúzia de livros publicados que abordam temas relacionados com figuras ligadas à História da cidade e aos costumes da região que tão bem conhece e, o seu contributo nesta especialidade em trabalhos conjuntos com colegas e autoria de artigos daquela área somam cerca de uma centena.

                                         António Pais Matos Reis

                 A nova obra do padre Moreira, como informalmente é conhecido entre os muitos amigos que soube granjear e lhe dedicam muita estima e consideração, foi apresentada pelo colega e amigo do seminário em Braga onde ambos se formaram, padre António Pais de Matos Reis, também figura destacada das letras e historiador de mérito reconhecido com atividade relevante na cidade e no distrito de Viana do Castelo. O dr. Matos Reis, desenvolveu um estudo minucioso e crítico da obra com o título "Antecedentes Medievais da Diocese de Viana do Castelo", formatada em cinco capítulos distintos tratando sequencialmente da "Presença dos Bispos de Tui em Entre-Minho-E-Lima (1605-1395), Das Igrejas Próprias às Paróquias Gregorianas Entre Minho-E-Lima, Os Mosteiros Da Ribeira Lima Acção Cultural e Pastoral, O Senhorialismo Eclesiástico Em Entre-Minho-E Lima (Sécs. XII-XIV) e, O Romântico Sagrado no Alto-Minho, valorizando a importância e a qualidade do estudo feito por Manuel Moreira e o contributo que ele representa para o acervo Histórico da cidade e do Minho.
                             José Maria Costa e Maria José Guerreiro.

                A sessão contou com a presença do presidente da Câmara Municipal de Viana do Castelo, José Maria Costa e da vereadora da cultura da mesma Câmara, Maria José Guerreiro, os quais, nas intervenções que fizeram tiveram palavras de muito apreço para o autor e para a obra apresentada, tendo reiterado a vontade da edilidade em apoiar e estimular estudos que contribuam para a divulgação do valioso património cultural e histórico da região vianense, sublinhando o contributo que a autarquia vem dando para a consecução daqueles objetivos.


              A concluir a apresentação, Manuel Moreira, teve palavras de agradecimento para todos os que o ajudaram na recolha de elementos coligidos ao longo de uma década que levou a concluir o livro,  fazendo referência às muitas dificuldades encontradas para identificar o material disponível e os locais certos onde ele permanece arquivado, aludindo à atual escassez de historiadores desta área de investigação atualmente reduzida a Matos Reis, Antunes Abreu (presente na sala) a ele próprio e poucos mais. Mais acrescentou que o livro agora apresentado ficaria como o último laborioso trabalho que esperava ter feito dada a exigência do esforço de descodificação e exiguidade dos dados a estudar e a compilar tendo, a concluir, agradecido o apoio recebido da Câmara Municipal sem o qual a edição do livro não teria sido possível pelos elevados encargos que ela comportou (cerca de cinco mil euros). O autor disponibilizou-se, a seguir, para autografar exemplares da obra apresentada.

           Sala Couto Viana com algumas personalidades do meio cultural vianense.

Fotos: doLETHES
Texto: Remígio Costa


      

               

                 

                

              

2 comentários:

  1. Que pena a comunidade onde o Padre Moreira está inserido não ter conhecimento deste lançamento!!!

    ResponderEliminar
  2. Normalmente os investigadores são pessoas sóbrias e solitárias, discretas e humildes, daí que o povo ou os intelectuais mais interessados não saibam da obra que eles vão fazendo. Não são mediáticos e o que eles fazem só interessa mesmo à História que, um dia, lhes fará justiça! Parabéns, Pe. Moreira!

    ResponderEliminar