terça-feira, 2 de fevereiro de 2016

COMIDA DOS ANTIGOS CASEIROS DA QUINTA DE S. FILIPE, EM LANHESES.

Drª Ana Maria Craveiro Malheiro Pereira da Castro
Licª em História (UC)
Professora jubilada do ensino secundário com exercício docente em vários estabelecimentos de ensino, designadamente no Externato liceal e Escola EB 2,3/S, em Lanheses, onde concluiu a carreira.
Tem residência nesta freguesia na Quinta de S. Filipe a qual pertenceu ao seu pai Capitão Gaspar M. Pereira de Castro, emérita figura da freguesia de Lanheses (Viana do Castelo). 
  »«»«»«»«»«»«»«»«»«.


Hoje vou falar da alimentação dos lavradores, pelo menos dos nossos criados da lavoura nos meus tempos de menina e moça. Estes eram a Luiza, viúva do António, sua filha Clara e dois irmãos, o Manuel e o Zé. O Manuel casou mais tarde com a Clara. A Luiza era Filipe duma família assim chamada porque trabalharam como jornaleiras anos e anos na nossa quinta chamada de S. Filipe.

Mas vamos à alimentação. Comia-se o que a terra dava: batatas, feijão, couves e broa feita com a farinha de milho. Havia quatro refeições: o almoço, o jintar (como diziam), a merenda e a seia. Ao almoço comiam caldo, muitas vezes de unto(1), e broa. Ao almoço num grande prato de barro donde todos comiam, batatas, couves, feijão, etc. e o presigo (2). Este ou era peixe -sardinhas, sorelos (3) (quando vinha a peixeira), bacalhau ou então carne de porco. O presigo era posto no prato de tal maneira que cada um tinha o seu quinhão. A broa era cozida de quinze em quinze dias em forno que ficava ao pé da lareira e tapado com bosta de boi. Antes de deitar o fermento faziam o "bolo" (4) de que eu tanto gostava. Os alimentos eram cozinhados em potes de ferro (5) geralmente com três pés. Como não havia frigoríficos as sardinhas eram salgadas em barricas de madeira. A carne de porco, uma era salgada e outra seca ao fumo como as chouriças. Havia sempre vinho que às vezes era de maçã. O trigo só era comido em dias de festa.
Lembro-me como a minha mãe me ralhava por eu gostar de ir comer com eles.

(1)-banha de porco, por derreter. (2)-O que se come com o pão; conduto; carne de porco. (3) Carapau ou chicharro.(4) Feito com a massa do pão, com forma redonda e pequena espessura que ia ao forno antes da broa. (5) Ferro forjado. (v.g. Dicionário Porto Editora).

1 comentário:

  1. Um texto claramente preconceituoso!!! Leia-se o conclusivo ultimo parágrafo: "Lembro-me como a minha mãe me ralhava por eu gostar de ir comer com eles"

    ResponderEliminar