sábado, 18 de abril de 2015

VOLTEIAM JÁ NOS ASSADORES AS LAMPREIAS PARA GÁUDIO DOS APRECIADORES.

            Aqui estão elas,  gordinhas e vivinhas da silva

Ao calor do assador rodam lentamente as lampreias pescadas no rio Lima, sob o controle do experiente preparador deste apreciado pitéu regional, António Costa, da freguesia vizinha de Vila Mou, amigo pessoal do bem conhecido e popular Caninhas, que coordena e prepara o apreciado ciclóstomo, nesta segunda festa da lampreia levado a cabo no Largo Capitão Gaspar de Castro, em Lanheses (Viana do Castelo), numa iniciativa patrocinada pela Junta de Freguesia a qual tem por fim único angariar fundos para incentivar e promover nesta freguesia a prática da canoagem. 



                    Às armas! Não, às lampreias!
           

              No local está montada uma tenda onde decorrem os preparativos de culinária que esta espécie requer, não faltando os habituais mirones atentos aos mais pequenos gestos dos operadores não se coibindo de comentar e formular perguntas sobre o processo de preparar a lampreia assada. E há sempre quem conte uma história ou episódio relacionada com a pesca que envolve interesses pessoais dos detentores dos locais do rio onde são pescadas...Ao lado, dentro da réplica de piroga monóxila construída pelo Manuel João Caninhas dentro da água agitada artificialmente, alguns exemplares vivos aguardam, rabejando incessantemente,  a vez de passarem à banca de preparação e, a seguir, enfiadas no espeto para serem reduzidas a cerca de metade do seu volume para ficarem no "ponto" e serem consumidas. O processo é simples mas exige bastante trabalho e cuidado e o tempero é o mais básico que se pode pensar: água e limão!


                         O Tone Silva segura, o Caninhas separa.

    O "suplício" do fogo reduz o tamanho a menos de metade.
         

               Os interessados podem abastecer-se no local e levar para comer em casa ou, então, entrar num café ou restaurante existentes no Largo. Não fiz questão de perguntar mas, pelo que é usual, todos eles têm hoje à disposição pratos de lampreia cozinhados de forma diferente, a partir deste momento e durante o resto do dia e os preços são bem mais interessantes do que por vezes se pagam noutros locais.


                António Costa, o "especialista" no assador.
            

               É popular, tradicional e de confiança o produto oferecido e tem um objetivo louvável que é o de fomentar em Lanheses a prática de um desporto para jovens que já está a ser apoiado de há algum tempo a esta parte por centros federados cuja credibilidade e projeção é reconhecida a nível nacional e internacional.

            Ora vamos lá à primeira tora assada. Mais logo, talvez "de feijoada" para saborear e ficar a saber que gosto tem.

        

             








              
Fotos: doLethes
Remígio Costa
              

Sem comentários:

Enviar um comentário