sábado, 11 de abril de 2015

BROTAM RAMOS OS TRONCOS DA OBRA DO RIO LIMA, EM LANHESES.

            



  

                    Começam aparecer os primeiros rebentos das estacas de salgueiro espetadas na margem arenosa do rio Lima e entre as pedras dos esporões, que hão de criar raízes para susterem o deslizamento da areia e a consequente erosão da margem. Não vai tardar, teremos o local arborizado e a margem coberta pelo verde dos salgueiros e amieiros renovando e melhorando uma paisagem já de si atraente e aprazível.








               No rio perscruta-se atentamente a areia branca do fundo e os ramalhos presos a pedras,  na esperança de pescar as derradeiras lampreias que sobem o rio para desovar.



               E os sardões, entretanto, saem dos esconderijos e regalam-se ao sol. Brrrrrrrrrrrrrrrrrrrr...! -Qual é tua, meu. Vai à tua vida e "give me allone, please"







Fotos: doLethes

Sem comentários:

Enviar um comentário