quarta-feira, 1 de abril de 2015

ABRIL.





                         FLOR DE LIBERDADE

Nascem a esmo entre verdes ervas
nos campos abertos e onde a luz chegar;
crescem nas veredas dos montes e no alto das serras
são jardim nas margens dos rios que procuram o mar.

Beleza imaculada, ternura resplandecente,
trazes em ti, flor, o polen vivo e redentor
da vida resiliente em forma de semente
que em cada primavera brota em radioso esplendor.


Não te envaideças da tua beleza efémera
que vale o voo de uma ave no céu a passar
e não deixa rasto como banal quimera.

A tua virtude é transcendente e etéria
tem o valor da Liberdade que pudeste ousar
e é imortal para quem a guarda e venera.




Fotos: doLethes

Remígio Costa 
 

















Sem comentários:

Enviar um comentário