segunda-feira, 11 de maio de 2015

VISITA AO PARQUE DAS RIBEIRAS DO RIO UÍMA, EM FIÃES, FEIRA.

              

                   PEDRO TEIGA, no início da visita.


                  Com vista a recolher a maior informação e a mais adequada que poderá vir a ser usada num futuro plano de requalificação da zona do "Olho", no sítio das Coladas e Linhares, que e possa  pôr fim a uma situação de degradação ambiental que se arrasta  há muitos anos e tem sido objeto de preocupação dos sucessivos executivos dos responsáveis locais, a Junta de Freguesia aceitou o convite do engenheiro Pedro Teiga, responsável pela execução do plano em desenvolvimento na margem do rio Lima, nesta freguesia, para conhecer o que está a ser feito na freguesia de Fiães, concelho da Feira, no Parque das Ribeiras, no Rio Uíma, no âmbito dos planos dirigidos e coordenados pelos organismos oficiais que tutelam as iniciativas que visam a proteção do meio ambiental e a biodiversidade.


                        Aguardando a unificação do grupo.

                No último sábado dia 9 de Maio, Filipe Rocha e Hélio Franco, presidente e vogal do Executivo lanhesense, respetivamente, com um grupo de cidadãos interessados na questão da preservação ambiental, estiveram em visita de estudo no Parque do Rio Uíma, na qual foram acompanhados pelo próprio presidente da Câmara da Feira, Emídio Sousa e responsáveis superiores da edilidade da área competente e que foi dirigida pelo engenheiro Pedro Teiga. Para melhor enquadramento da natureza e especificidades do local visitado, ressalvadas as diferenças que os distingue, designadamente a grande lagoa e periocidade do alagamento em época de cheias no rio Lima, o Parque das Ribeiras é, para um simples visitante um espaço em tudo semelhante às Lagoas de Bertiandos, do concelho de Ponte de Lima. No que divergem significativamente é que o Parque de Fiães, além de espaço lúdico e de lazer como é o de Bertiandos, é simultâneamente um santuário da biodiversidade que está a ser regenerado em consonância com a resiliência da Natureza sob a intervenção controlada da mão do homem.

                         Grupo atento à lição do biólogo

                  Não cabe aqui falar de pormenores que uma visita guiada por um especialista na área da preservação do ambiente qualificado como Pedro Teiga oferece a quem o privilégio de o  ouvir. Direi, simplesmente, que o espaço era na sua quase inteireza uma zona florestal com espécies invasoras e silvados a esmo, com algumas parcelas de pequena agricultura. Um fio de água a fazer de  ribeiro de corrente permanente, atravessa todo o território sob controle ambiental e para ele afluem outros regatos ainda mais insignificantes no tamanho. O trabalho de requalificação principiou pela eliminação das espécies daninhas, pela limpeza dos ramais freáticos respeitando as características da vegetação das margens e no próprio leito e as exigências impostas para que eles façam o trabalho da sua própria regeneração. Foram plantadas novas espécies que permitam condições para reconstituir o habitat de animais alados ou rastejantes, e até os pirilampos podem agora, no tempo de acasalamento, povoar o silêncio da escuridão da noite com as suas luzinhas brilhantes, enquanto de dia são as borboletas que ensaiam passos de dança de flor em flor e de ramo em ramo. Nos passadiços em madeira tratada, largos e levantados de modo a possibilitar a visibilidade sem interferir com a vida natural existente no solo e nas árvores, andam a caminhar ou a praticar desporto ou simplesmente a passear muitos frequentadores habituais ao som do canto da passarada e não de "fones" a entupir os ouvidos, todos os dias como o presidente da Câmara Emídio Sousa fez questão de realçar. Em terreno separado à entrada do Parque, há um espaço dotado de aparelhos de recuperação e manutenção física que os frequentadores habituais usam para descontração muscular e alongamentos.

                                       Preparados.

                  Como acima referi, Emídio Sousa, muito simpático no trato e prestável nos esclarecimentos sempre oportunos e úteis, acompanhou a comitiva em todo o tempo da visita, prestando informações sobre como logrou levar a cabo a instalação do grandioso parque e como ultrapassou os obstáculos com que deparou sobretudo na alienação dos terrenos de que precisou para completar todo o projeto, tendo mesmo afirmado que não foi a falta de verba o mais difícil que teve em mãos e como encontrou a forma de os resolver. - Foi a parte mais fácil, garantiu.

                  Ficou concluída, mais de duas horas depois de ter sido iniciada na entrada principal, a visita ao Parque do Rio Uíma. Com a satisfação no rosto pela agradável e proveitosa incursão em ambiente aprazível e saudável como foi por todos fruída, trocaram-se algumas palavras de agradecimento e referidos os merecidos elogios aos promotores da iniciativa, que, sem dúvida estimulou os nossos autarcas e muito irá contribuir para implantar em Lanheses com as devidas adaptações e limitações, um espaço tão digno, admirável e útil para a nossa comunidade como encontrámos em Fiães, Feira.

                 
                        A VISITA EM IMAGENS


                             Apresentação de Presidentes: Filipe Rocha e Emídio Sousa


                                NO INÍCIO










              O lagarto azul escapou entre o verde e apenas ficou um sinal da sua existência (ao cimo)

                               
                               A CASCATA RIO UÍMA


                             UMA ESTRUTURA ARTIFICIAL PARA CONTROLAR O RIO




                              Da esquerda: Ezequiel Vale, Filipe Rocha e Emídio Sousa.


              Ao longo do passadiço há cartazes informativos sobre a biodiversidade do local.


  CONDOMÍNIO PRIVADO DE PATOS: ÁGUA FRESCA E SOL. E COMIDA, CLARO.


                                PESQUISA POR CONTA PRÓPRIA.

         
   LOCAL COM ALTERAÇÕES INTRODUZIDAS PARA SEREM REGENERADAS NATURALMENTE.




                 Pedro Teiga e a rã-bebé feliz no seu habitat natural


                          
                            BELA VISTA


                         

                             A NATUREZA NA SUA EXUBERÂNCIA DE COR E BELEZA
                              
                                INICIANDO O REGRESSO AO LOCAL DE PARTIDA.




                              
                              ÚLTIMOS ESCLARECIMENTOS E INFORMAÇÕES GERAIS




                                DOIS HOMENS SATISFEITOS COM OBRA À VISTA.


LOCAL DE MANUTENÇÃO FÍSICA APETRECHADO COM APARELHOS
VARIADOS AJUSTADOS ÀS NECESSIDADES DE CADA UTILIZADOR.






                             O ALMOÇO.
              
                                                          NA FEIRA




FOTOS doLETHES
Texto: Remígio Costa

2 comentários:

  1. Magnifique promenade à quand la même chose à LANHESES
    MERCI pour ses belles photos

    ResponderEliminar
  2. eugenie

    Merci, pour votre simpatique commentaire.

    ResponderEliminar