sexta-feira, 29 de maio de 2015

PRODÍGIO OU ABERRAÇÃO DA NATUREZA?

                                  Visto de perfil

                    Noutros tempos, só no Entroncamento existiam fenómenos. Coisas raras, extravagantes, insólitas que se furtavam à normalidade do conceito que as identificava, provinham quase sempre da cidade conhecida pela sua ligação aos caminhos de ferro. De tal forma se tornou corrente para as pessoas aquela característica que, perante uma noticia da descoberta de coisa rara, invulgar em relação ao padrão comum, era certo e sabido que alguém diria, incrédulo: - pois, sim, só se foi no Entroncamento.

                                 Perfil do lado contrário

            Não é, porém, o caso do estranho e bizarro citrino cuja forma se pode associar à cabeça de um ser vivo, um lagarto ou crocodilo. Parece incrível que seja fruto de uma árvore e nem com imaginação generosa alguém arriscaria dizer que se trata de um vulgar limão! Isso mesmo, um limão com cabeça de bicho que o nosso conterrâneo Marinho descobriu entre muitos outros frutos seus pares no limoeiro do seu quintal. - E esta hein!, como diria o já pouco lembrado Fernando Pessa.



                                  Na vertical.

                   Está acessível no Bar do Neu, em Lanheses,  para quem quiser certificar-se desta curiosa anormalidade.

                                              Ao lado dos limões "normais".

Fotos: doLethes

Sem comentários:

Enviar um comentário