terça-feira, 4 de outubro de 2011

CHEGOU O VERÃO!



             Ainda bem que são agora menos horas de sol, porque se nos dias grandes de Verão o calor apertasse como em Outubro está a acontecer, não tinha restado nem sequer um pinheirinho onde um cristão pudesse refrescar-se à sua sombra!

            "Em Setembro ardem os montes e secam as fontes", diria o meu avô, que só conhecia a meteorologia pelo Seringador e à custa dos muitos Verões que passou no amanho da terra.

             Dizem mal da vida aqueles que esperaram um ano por umas férias na praia, esturricando ao sol ou banhando-se nas águas temperadas do sul. Rejubilam os agricultores que, embora de suor a escorrer pela testa e a pele a arder pelo ar sufocante que os envolve, colheram as uvas e malham agora as espigas para lhes extrair o grão do caroço e pô-lo na eira como se fossem pipocas.


             "O Sol quando nasce é para todos". Claro, pena é que não haja ar condicionado para os que têm que trabalhar sem telhas por cima...


    O pão que o Sol criou, na eira secou.

"Flores, música, o luar, e o sol que peca
Só quando, em vez de criar, seca" F.Pessoa.


O Sol esconde-se já por detrás do Monte de São Silvestre e uma aura de fogo ilumina o Oriente.

1 comentário:

  1. o portugues numca esta comtente com o tempo que deus nus da deviam ter o que nos temos ca fora que entao isso e que era chorar hihihihi

    ResponderEliminar