terça-feira, 8 de maio de 2012

"POVO QUE LAVAS NO RIO..."


"O estado da EDP

A EDP beneficia de favores políticos sem limite por parte de políticos sem vergonha.
Por:Paulo Morais, Professor Universitário


O poder da EDP em Portugal atingiu uma dimensão perigosa. Enquanto consumidores de electricidade, estamos hoje indefesos perante um domínio absoluto e arbitrário.
Na factura de electricidade, a par dos seus consumos, as famílias são coagidas a financiar as empresas de energias renováveis, os gastos perdulários em painéis solares ou os investimentos em antenas de energia eólica. Ao onerar as contas de energia com taxas e mais taxas, em benefício próprio ou em proveito do lóbi da energia, a EDP está a exercer um poder tributário, privilégio dos estados.
A sua fúria despesista, a expensas do povo, não pára. A nova e malfadada barragem do rio Tua irá gerar lucros milionários para a EDP porque tem uma rentabilidade garantida pelo Estado, pela via do défice tarifário que todos pagamos.

Acresce que a EDP arroga-se estar à margem da lei. Bem recentemente lançou uma campanha publicitária utilizando ilegalmente crianças, visando a venda de serviços que não têm relação directa com a sua faixa etária. O que é interdito, nos termos da lei da publicidade. A EDP emprega trabalho infantil, lesa a dignidade das crianças, mas fica impune. O que só é possível porque dispõe de uma enorme influência sobre o poder político. Eduardo Catroga, em nome do PSD, advogava a redução das rendas pagas à empresa, para logo a seguir defender, enquanto presidente da eléctrica, a manutenção do seu pagamento. A ministra Assunção Cristas e o deputado Mesquita Nunes estão ligados ao escritório de advogados que assessora a sociedade nos seus maiores processos, enquanto tutelam e fiscalizam negócios em que o estado tem favorecido descaradamente a empresa. O deputado Pedro Pinto é consultor de empresas intimamente dependentes da EDP. E muitos mais.
Há muitos políticos de duas caras. Duas caras… e muitas coroas. Por outro lado, todos quantos se opõem ao poder da eléctrica, como o ex-secretário de estado Henrique Gomes, que pretendia reduzir-lhe as rendas em 165 milhões, são convidados a "demitirem-se".
Como a EDP beneficia de favores políticos sem limite por parte de políticos sem vergonha, estamos"

(in Correio da Manhã online)

5 comentários:

  1. Amigo Remigio so temos governos para policiar, e porteger o capital, ai aqui e pot todo o Mundo, no entanto a luta esta a ser rinhida, esperemos que a razao impere, e que o Homem passa a ser o principal portegido, eu creio que com a Franca alguma viragem podera acontecer. Um Abraco

    ResponderEliminar
  2. não poupes!não trabalhes! a frança vai proteger-te e ajudar-te ou vai proteger ou ajudar os países!por esta demagogia e fantasia foi que nós chegamos aonde chegamos!José Eduardo

    ResponderEliminar
  3. Amigo Remig a questao, nao esta nos governos, o poder esta e esteve sempre sujeito a corrupcao interna, seja ele de que ideologia for, para isso foi criado nas democracias pluralistas e no sistema presidencialista o balanco de poder. Aqui esta em causa o ser Humano, o que e que merece ter o ser Humano enquanto passa pela Terra que e o lugar de todos. A France estave na direita e esta mal..a Englaterra esta na direita e esta mal os Estados Unidos esta na direita e esta mal a Espanha esta na direita e esta como Portugal esta mal tambem!
    O dinheiro existe, quem no tem? Merecem ter ? Enquanto os doentes,os orfaos,os idosos, os reformados, as viuvas os deficientes mentais e os endefesos simplesmente vegetam? Eu, penso que ja nao da mais para ver qual sera melhor governo para nos deixar ter uma vida normal e decente...Para mim venha a esquerda, a direita o centro uma ditadura, nao me vou incomodar com amigos ou comentadores...Uma coisa e certa a pobreza esta aumentar,precisam os governantes de fazer alguma coisa antes que o exercito venha para a rua.

    ResponderEliminar
  4. Amigo Remigio, quando tu dizes,e bem,que so carregaram os nessecitados com impostos, e lentamente a destruir a classe media, que e o pilar de uma democracia saudavel, nao estou aqui a defender o meu partido, todos tiveram culpa ao long deste percurso pos a revulocao!
    Nao quero ser confundido com o partidarismo, e pronto a criticar o meu partido. Isto e que eu gostaria de dar a saber aos comentadores do teu blog.
    Para ti um Abraco-Horacio

    ResponderEliminar
  5. pois enfim! voltou! agora já tem nome outras vezes não! na mesma mensagem umas com outras sem nome!e sempre a pregar moralidades| tem juizo todos te conhecem! nada sabes e pensas que sabes muito|tu sabes lá alguma coisa de direita ou de esquerda ou tivestes ou tens algum partido!José oliveira

    ResponderEliminar