domingo, 30 de abril de 2017

O FUTEBOL DA NOSSA TERRA - Resultados da jornada e classificação geral.



                                UDL atacou mas não marcou.

AF Viana do Castelo
Campeonato distrital de 1ª divisão
26ª jornada
Estádio 15 de Agosto
Tempo: vento frio e alguma chuva
Assistência razoável
2017.04.30 

                                  Jogo muito disputado
               
             ABORTADO ASSALTO do UD LANHESES AO 1ºLUGAR.
             

     UD LANHESES, 0 - Vitorino de Piães, 1
                                      (ao intervalo: 0-1)
                                            .............

                       - UD LANHESES COM JORNADA MÁ DE MAIS, POR CULPA DO PIÃES. TRÊS PONTOS PERDIDOS EM CASA CUSTAM O SEGUNDO LUGAR E A APROXIMAÇÃO AO 1º A UM PONTO DO LÍDER, DERROTADO NA CORRELHÃ.
              - Lance polémico aos 65' resulta na expulsão de Rocha e o jogo "pegou" fogo. 






             - ATLÉTICO DOS ARCOS NÃO MORREU NA BOA MORTE, MAS FICOU PRESO A ELA POR (APENAS) UM PONTO AO TER LÁ DEIXADO TRÊS DE UMA VEZ.

             - EM CAMPOS NÃO HOUVE NEVES MAS GOLOS QUE BASTASSE.

             - VIANENSE APANHA DOS GRANDES E VINGA-SE NOS PEQUENOS.


             - CERVEIRA ARRASA O CASTELO COM UM ÚNICO PETARDO.

             - VILA FRIA GOSTA POUCO DE TRUTAS E COMEU APENAS UMA.

             - MONÇÃO DÁ UM C(H)AFÉ E POUPA ALVARINHO.


 As equipas alinharam:

UDLanheses: Rocha, Faizão, Peixe, Thomaz, aos 67' Diogo, Víctor Sousa, Guti, aos 71' Leo, Ribeirinho, na 2ª parte Hugo Almeida, Faneca, Dani, Kitos e Pedrinha. Suplentes não utilizados: César, Ruizinho, Guillaume e Hugo.
Treinador: Miguel Kitos

V. Piães: Tiago, Miguel, aos 88' Neita, Lopes, Boucinha, Viana, Paula, aos 85' Víctor, Tiago Fernandes, Luís Filipe, Filipe, aos 40' Rebimba, Pecas e Lima.
Suplentes não utilizados: Neita e Barbosa.

Árbitros: Pedro Sobral, João Rodrigues e José Rodrigues.

GOLOS: 0-1 aos 15' por Boucinha, na sequência de canto, com a bola a sobrevoar a zona do guarda redes e a chegar ao marcador a concluir a jogada sem oposição.




SÍNTESE DO JOGO:


          Sabendo-se que em futebol o resultado de um jogo contém em si um considerável grau de imprevisibilidade, a maior parte das vezes o triunfo acaba por pertencer aqueles que, jogando no seu reduto e face aos êxitos antes conseguidos e do lugar que ocupam na tabela  classificativa, serão considerados "favoritos". Esta ilação poderia aplicar-se ao confronto entre o UD Lanheses e o Vitorino de Piães. 
         
         A realidade da partida, contudo, haveria de confirmar as exceções à regra no jogo que aconteceu no renovado 15 de Agosto, pois que, contra as expetativas dos seus adeptos e a  equipa técnica, o UD Lanheses viu contrariados os seus prognósticos ao não conseguir uma vitória que parecia estar dentro das suas atuais capacidades e, principalmente, das suas aspirações.



           Aconteceu, porém, que a equipa do concelho de Ponte de Lima, cedo deu indicações de que não vinha disposta a facilitar a vida aos lanhesenses, entrando na partida com extrema aplicação, agressividade na luta pela bola, rapidez de execução e excelente organização coletiva e bons valores individuais. Os jogadores locais denunciavam algum incómodo com a pressão dos adversários e mostravam dificuldade em ligar as suas jogadas e a assumir o comando da operações, sendo raras e sem grande perigo as vezes que chegou à área  contrária, com ressalva das situações resultantes de pontapés de canto. A desvantagem no marcador com apenas 15' de jogo  decorridos e a ventania que se fazia sentir não ajudavam na melhoria necessária para travar o bom futebol dos forasteiros.

                      Na sequência da jogada, o golo dos visitantes

               O panorama viria a agravar-se aos 65' quando o guarda redes local, Rocha, cortou um lance com a mão fora da área punido com cartão vermelho e consequente expulsão. A decisão de Pedro Sobral gerou uma revolta geral no banco dos locais e nos adeptos afetos ao UDL, porque terá sido precedido de uma falta não assinalada a um jogador do Piães, cometida sobre um defesa da casa de que resultou este perder uma bota, prosseguindo o lance com ele a recompor o equipamento, perante a passividade do auxiliar do lado da bancada central, João Rodrigues, que não sinalizou a ocorrência permitindo que o jogo prosseguisse. Gerou-se na bancada um onda de protestos quando o treinador do Piães, ao que julgo em situação de cumprimento de castigo porque a equipa forasteira estava a ser orientada do banco por um presumível substituto, veio despejar gasolina na confusão ao dirigir-se ao local onde decorriam substituições invetivar o juiz de linha e atletas que estavam perto.  


        O incidente agravou as condições para a recuperação do resultado por parte da equipa do UD Lanheses, dada a flagrante desorientação que se seguiu durante algum tempo por parte do árbitro e, também, na equipa técnica e suplentes da formação da casa, enervados com a atitude do juiz de linha, o que originou alguma anarquia na prestação da equipa e afetou a reação à desvantagem, ganhando protagonismo o guarda redes substituto,  Diogo,  ao travar alguns lances com defesas muito difíceis a salvar o Lanheses de maior prejuízo.

   

      O Vitorino de Piães apresentou no 15 de Agosto como uma das melhores equipas que neste campeonato passaram por Lanheses. Surpreende que a jogar deste modo não andem nos lugares cimeiros. Fizeram jus à vitória porque provarem ter um excelente conjunto capaz de vencer em qualquer campo sem necessidade de recorrer ao anti jogo, antidesportivo e anti-futebol, ao provocarem a interrução da partida por mais de um dezena (!!) de vezes por simulação de lesões.
  
                        Aqui não terá havido simulação de lesão porque o atleta foi substituído.

      A arbitragem de Pedro Sobral decorreu com absoluta normalidade até ao momento da expulsão do guardião local. A partir desse momento e por um período alargado de minutos, as suas decisões mostraram a perturbação que o lance lhe causou, acabando a tentar equilibrar o prejuízo causado à equipa da casa expulsando aos 78' Rebimba, que entrara na partida aos 40' em substituição de Filipe, lesionado. A sua mobilidade no acompanhamento das jogadas pareceu insuficiente, aparentemente por excesso de peso ou natureza anatómica.

      Com a derrota do Atlético dos Arcos na Correlhã, o UD Lanheses, perdendo nesta jornada, viu escapar a oportunidade de chegar no próximo domingo aos Arcos a apenas um ponto do seu opositor. É a bola.

 Equipa de arbitragem dirigida por Pedro Sobral, com João Rodrigues à sua esquerda, descarrilou após o lance da expulsão do guardião local, Rocha.
                      
                      A contestação após o polémico lance.

               

      




   
 JORNADA 26



Classificação


1 comentário:

  1. Vou ser sinçero o nosso lanheses caiu n'a armadilha do adeverssario e do arbito

    ResponderEliminar