sexta-feira, 15 de julho de 2011

MULTIDÃO NÃO ACEITA O FECHO DOS CORREIOS

            Uma significativa multidão concentrou-se, esta tarde, junto à estação de correios no Largo Capitão Gaspar de Castro (Benemérito), manifestando-se vivamente contra o anúncio da intenção da administração dos CTT em levar a cabo o encerramento daquele serviço, sem que haja sido feita proposta alternativa aceitável, nem tenha esclarecido as populações das razões que fundamentem tal decisão.

           O fecho definitivo em vista colheu de surpresa os muitos utentes que recorrem diariamente aos serviços ali prestados, provenientes das mais de dezassete freguesias dos Vales do Lima e Serra d'Arga, de que beneficiam cerca de 17 000 pessoas, que ficam confrontados com a possibilidade de ter que efectuar deslocações a Ponte de Lima, Barroselas ou Viana do Castelo, num raio de mais de 12 quilómetros, para fazer uso dos serviços até agora obtidos na estação de Lanheses, há muitas décadas.

           Os mais atingidos são como sempre os mais carenciados, os idosos, os que tem déficite de mobilidade, e, depois, os serviços e comércio locais, pelo que se considera absurda, cega, insensível e aleatória a decisão que considerar irreversível este golpe traiçoeiro nos interesses das pessoas.

           Isso mesmo foi afirmado perante a multidão presente e da comunicação social que fez a cobertura desta manifestação, a qual, deve dizer-se decorreu com um grau elevado de civismo e ordem absoluta, por vários intervenientes civis e autarcas de várias juntas de freguesia interessadas no bem estar dos seus concidadãos, tendo Ezequiel Vale, presidente do executivo da Junta de Lanheses,  feito o ponto da situação das diligências até agora realizadas junto de vários órgãos estatais para travar o encerramento, no que foi corroborado pelos seus homólogos de Meixedo e de Fontão. José Rocha, um ancião de 92 anos, fez uma alocução que arrebatou os presentes, apelando à coragem de que foram exemplo no passado os homens da terra. Alcindo Franco, Augusto Franco, José Maria (Fontão) também quiseram fazer o seu depoimento e a sua oposição enérgica contra o fecho da estação dos correios.

            Presente no local com a sua esposa, o médico-cirurgião aposentado dr. Álvaro Magalhães e Sousa, a residir em Fontão, manifestava em conversa privada que com ele tive, a sua discordância pelo encerramento deste serviço, alvitrando que se eram de natureza económicas  as razões invocadas para justificar o seu fecho, então, seria muito mais rentável e justificado que se cortasse nas extravagâncias que ocorrem nos serviços de saúde onde se pagam horas extraordinárias a profissionais em valores  que excedem largamente os salários correspondentes aos cargos que desempenham.

            Dissemos que a manifestação decorreu de forma ordeira e absolutamente pacífica mas, a verificar-se aquilo que ninguém aceita será difícil prever que eles venham a ocorrer desta forma tão serena e tranquila.

            No local foram recolhidas centenas de assinaturas que vão ser usadas para submeter superiormente o assunto e exigir o envolvimento dos deputados eleitos pelo Círculo Eleitoral de Viana do Castelo à Assembleia da República, cuja presença não foi notada entre as entidades presentes.

          





































      

6 comentários:

  1. Sr. Costa nao e Alvaro Castro, mas sim Dr. Alvaro Magalhaes e Sousa

    ResponderEliminar
  2. Anónimo 21:12

    Muito grato, pelo reparo. Inseri sem edição e cometi alguns erros.

    As minhas desculpas, ao sr. Doutor Álvaro Magalhães e Sousa.
    RC

    ResponderEliminar
  3. A concentração ontem realizada contra o encerramento do Posto dos Correios foi indiscutivelmente, um êxito, com eco a nível nacional, face às notícias vindas a lume, quer na televisão, quer na imprensa escrita. Foi gratificante ver uma multidão de pessoas, de diversas freguesias, que de forma ordeira, civilizada, mostraram o seu desagrado por esta medida altamente lesiva para Lanheses e não só. Estão de parabéns os diversos oradores, a autarquia local e a população que soube dar as mãos neste momento crucial. José Alberto Amorim

    ResponderEliminar
  4. Está disponível no sítio da RTP a reportagem que tem passado na RTPN e RTP1.
    Basta seguir a ligação:
    http://ww1.rtp.pt/noticias/?t=Populacao-de-Lanheses-contra-fecho-de-estacao-dos-correios.rtp&headline=20&visual=9&article=461435&tm=8

    ResponderEliminar
  5. Este Governo tem a politica do "Ze do Telhado" so que agora o "ze" tira tudo aos pobres para dar aos ricos! E nao so o dinheiro agora tambem os servicos! Nao me digam que ainda teremos que ir a Viana pagar a "decima" a pe! Bom, permitam-nos viver ou entao matem-nos rapido! Assim nao, deixem-nos morrer honrados com o conforto que mercemos e como Lanhesesenses que somos! Para a proxima venham a minha porta...para me pedir voto..Mamoes...Estou convosco! Daqui ninguem arreda pe.

    ResponderEliminar
  6. Bem....como já disse um anónimo, temos que ir para Viana e bloquear o serviço ....nem que para isso tenhamos todos que ir para lá tirar senhas para comparar um selo ...mas isto sempre repetitivo!!! Vamos ver se eles (e os da cidade) vão gostar!!

    ResponderEliminar