sábado, 9 de julho de 2011

LANHESES NÃO PODE ANDAR PARA TRÁS.

            LANHESES, não pode regressar ao final do século dezoito, quando deixou de ser uma vila sede de concelho para voltar a ser uma aldeia do concelho de Viana do Castelo, evoluindo, depois, a passo de caracol por um largo período de tempo, com excepção do início da última metade do século XX por acção do benemérito capitão Gaspar de Castro, e dos últimos trinta pelos efeitos da construção da ponte sobre o rio Lima e da Escola Secundária, em 1979. Algum destaque deve ser feito também à criação do Parque Industrial, muito embora não sejam muito significativos os benefícios visíveis que daí advieram directamente para a freguesia, até agora, muito por força da morosidade da fixação de empresas naquela área e da crise que, entretanto, se instalou no país.

            Não é, pois, de bom augúrio para os interesses do nosso desenvolvimento o anunciado propósito, por livre arbítrio da administração dos CTT, de acabar com a estação do correio que vem há muitos anos a servir um número elevado de habitantes desta região, que se estende daqui até aos contornos da Montaria, a norte, e acolhe utentes de uma grande facha das populações residentes no Vale do Lima onde se situam as terras de Geraz do Lima, Vila Mou e São Salvador da Torre e mesmo algumas do concelho vizinho de Ponte de Lima.
    
           É inimaginável pensar que serviços públicos e privados aqui sediados, como o Agrupamento de Escolas de Arga e Lima, as instituições bancárias e companhias de seguros, a Casa do Povo, a Junta de Freguesia, a GNR, o Posto Médico, a farmácia, o UD Lanheses e a AHCL, a escola de música, o Turismo de Habitação, o futuro Centro de Dia, Apoio Domiciliário e Creche que está a ser construído, o comércio e indústria locais bem como outros serviços e, para além de tudo isto, as PESSOAS idosas, sejam LESADOS gravemente nos seus interesses em nome de um implacável, insensível e cego princípio economicista do lucro a qualquer custo.

          Para que tudo fique ainda mais nebuloso e, a meu ver criticável, é que a estação de Lanheses tem uma procura de serviços absolutamente notável, sendo diariamente solicitada por um número elevadíssimo de utentes. Entre as suas atribuições mais requeridas está a do pagamento de pensões de reformas cujo valor mensal é de MUITOS MILHARES DE EUROS, sendo os beneficiários maioritariamente idosos e com problemas de locomoção física e material, o mesmo que é dizer, os mais frágeis e indefesos.  Por outro lado, este propósito, que não é novo mas parecia ter sido posto de lado, aconteceria numa altura em que começam a surgir alguns sinais de recuperação da economia local, como se ilustra nas fotografias que hoje mesmo foram colhidas no Centro Cívico de Lanheses.

           Duas lojas abertas, há dias,  no início da Rua Estrada da Igreja, uma para a venda de roupa de senhora e, outra, para reparos e rendas, ambas junto à padaria Dantas.





           Uma novo consultório dedicado à Medicina Dentária, Especialidades Médicas, Análises Clínicas, Cuidados de Enfermagem e Domicílios, que ontem mesmo iniciou a sua actividade.
           

              No final do mês de Junho abriu, nas instalações onde funcionou algum tempo um mediador  de seguros, ao lado da Papelaria Satélite, uma loja de mobiliário para cozinhas.

     
               E, finalmente, está prestes a laborar na antiga oficina de carpintaria de Francisco Dias, junto ao mini-mercado Parati e Confeitaria Aurora, uma churrasqueira.

 


 LANHESES deve reagir e vai prová-lo, na próxima sexta-feira, quando comparecer, em massa, pelas 18 horas, junto à estação dos correios para demonstrar a sua repulsa e oposição à sua extinção.

6 comentários:

  1. Mas entao Exmo Senhor Costa depois de citar todos esses beneficios que tem vindo para Lanheses, nao cita o Centro de Saude!!! Sera por trazer so doencas para a terra? Haveria mais a dizer sobre tudo isto mas eu nao tenho tempo por que trabalho 10 houras por dia.

    ResponderEliminar
  2. E O CENTRO de SAUDE? Nao lhe covem?

    ResponderEliminar
  3. anónimo das 17:49 e anónimo das 18:27

    Constato a coerência da sua tendência em só realçar o que não lhe parece bem. Com um pouco de tolerância da sua parte teria aceite que, onde menciono "Posto Médico", teria escrito melhor se lá pusesse "Centro de Saúde" e teria escapado ao rigor da sua minuciosa observação.

    Felicito-o, porque não faz parte daqueles 650 000 portugueses que lutam, diariamente, para obter uma emprego e o devido salário. Espero que também lhe seja pago de acordo com o tempo em que exerce a sua actividade. Mais me surpreende, mas enalteço, que apesar de tudo ainda lhe resta ânimo para se preocupar com a nossa terra e luta pelo seu progresso.

    ResponderEliminar
  4. Ex.mo Sr. Costa, de facto poderia ter deixado passar este "Posto Medico" e ter entendido Centro de Saude. Foi de facto a ausencia de Lanheses que me levou a este reparo, creia.Aqui terei que o saudar e reconhecer todo o seu trabalho feito em prol nao so da sua terra mas tambem por dar a conhecer tudo que se vai passando em Lanheses.Dou-lhe toda razao pelo seu post e estarei consigo nesta luta justa pelo Posto dos Correios nessa ferguesia.
    Espero que nao fique so nesta batalha! Aceite os meus sinceros e respeitosos cumprimentos.

    ResponderEliminar
  5. Segundo as Eleições Legislativas de 2011 os resultados na freguesia foram: PPD/PSD: 49,76% PS: 25,70% : CDS-PP: 11,07% BE: 4,81% PCP-PEV: 2,50% PAN: 0,77%Ora estava no plano do governo a privatização dos CTT, e vai ainda haver fecho de escolas, e se tiverem centro de saúde preparem-se para o mesmo, já chega de burrice em Portugal, votam nestes planos e depois vêm protestar!?
    As pessoas votaram massivamento no PSD e agora vem reclamar contra as decidoes que ajudaram a implementar! Os portugueses sao mesmo Burros e sadomasoquistas!

    ResponderEliminar
  6. A clinica salus trata-se de uma mais valia para Lanheses e freguesias vizinhas, com um atendimento personalizado e profissional e que em muito veio acrescentar movimento ao Largo da Feira.

    ResponderEliminar