terça-feira, 11 de julho de 2017

ESTADO ATUAL DA MARGEM INTERVENCIONADA DO RIO LIMA, EM LANHESES.

   

    Há sinais convincentes de resistência e de recuperação da erosão da margem direita do rio Lima, no sítio de Passagem, em Lanheses, na sequência da intervenção ali operada, seguindo um projeto inovador do engenheiro Pedro Teiga, iniciada em dezembro de 2014. Como então foi divulgado e publicado em diversos post no doLethes no decurso dos trabalhos, o projeto assentava nos métodos ancestrais usados pelos lavradores proprietários de leiras confrontantes com cursos de água, os quais privilegiavam a  gestão prática das árvores e da vegetação autóctones para suster a degradação das correspondentes margens. Pedro Teiga, ele próprio oriundo do ambiente rural (é filho de um guarda-rios), adquiriu o conhecimento empírico da preservação dos cursos de água em que se inspirou na vivência quotidiana com os agricultores.

    À vista, e sem informação técnica e conhecimento do grau de satisfação dos responsáveis pela intervenção, o estado atual da margem apresenta bons indícios de estar a cumprir os objetivos fundamentais previstos, dado a aparente resistência das estruturas montadas e o aumento do volume e consolidação da arborização plantada, como pode ser comparado nas imagens obtidas no início dos trabalhos e na atualidade, depois de três estações críticas atravessadas.

ANTES:

 




  

 DEPOIS:














Fotos: doLethes
Remígio Costa

Sem comentários:

Enviar um comentário