segunda-feira, 19 de junho de 2017

SONDAGEM doLETHES (QUARTA).

       

         A 3.ª sondagem promovida no doLethes, cuja votação foi encerrada em 10 de junho corrente, obteve a seguinte contagem de votos:

 
Padre ALBERTO FARIA
  2 (10%)
 
TONE DA CHICA (ANTÓNIO EMÍLIO)
  1 (5%)
 
CHICO DA BARROSA (FRANCISCO D. CARVALHO)
  2 (10%)
 
JOÃO RIOS (JOÃO PALMA RIOS)
  3 (15%)
 
ZÉ DA CAMPELA (JOSÉ ALVES DE CASTRO)
  2 (10%)
 
MARIA DA ESCOLA (CONCEIÇÃO)
  12 (63%)
 

Votos apurados: 19



        Para a 4.ª sondagem selecionei os nomes das seguintes personalidades:

     (Ordem alfabética)

                  - Albino A. da Costa e Silva, ALBINO COELHO, lavrador, associativista e dirigente do UDLanheses;

                   - Deolinda Vale, D.ª DEOLINDA, professora do ensino primário;

                   - Domingos da Rocha Santos, DOMINGOS DA BORRALHA, industrial de cerâmica, interventor cívico;

                    - Francisco Pinto Agra, XICO AGRA, descobridor das pirogas de Lanheses,  futebolista e comerciante;

                    - José António Fernandes, " ZÉ BARBAS", industrial e presidente do UD Lanheses

                   - D. Luís Vaz d'Almada, CONDE D'ALMADA, pai de D. Lourenço, da Casa do Paço, em Lanheses.







                   As individualidades mencionadas foram escolhidas pelo conceito pessoal que delas formei e guardo, sendo baseada no destaque que tiveram como interventores sociais na vida da comunidade lanhesense.


                   A designação que consta do quadro da votação dos escrutinados aberto ao cimo da coluna da direita do blogue, é a que está indicada em itálico e a negrito por ser a usual no trato corrente.

                   A votação pode efetuar-se através de computador, telefone ou tablete, e permite a atribuição de voto, simultaneamente, em um ou mais dos  nomeados.

                   O período da votação decorre  entre 19 de junho e 2 de julho do ano corrente.

                   

 
Fotos: doLethes (Largo Capitão Gaspar de Castro- Lanheses)
Remígio Costa.

4 comentários:

  1. Gostava de saber qual é o interesse destas sondagens.
    A familia deve ficar triste, ao ver que o "sondado" tem apenas um votozinho...por vezes dois.
    Deixemo-los descansar em paz!

    ResponderEliminar


  2. Anónimo curioso:

    Tentarei ajudá-lo a saber o interesse das sondagens do doLethes.

    - Comece por ler os textos das quatro sondagens publicadas.
    - Se conseguir descortinar intenções para além do que
    está contido no que escrevi, louvo a sua capacidade de ler para além do real.

    E,

    - Perfilho da sua preocupação em deixar em paz os mortos porque há muito mais gozo em chatear os vivos...

    - Vá aparecendo.

    Remígio Costa

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como o senhor me aconselhou, reli os textos das quatro sondagens mas fiquei a saber mesmo.Em causa:a minha capacidade de ler para além do real!
      Mas encontrei a resposta na percentagem de votos!E sobretudo no numero de eleitores...

      Eliminar
  3. sr. anónimo:

    Tentarei elucidá-lo. Tranquilize-se, as sondagens são o que são, valem o que valem e cumprem a intenção que levou à sua criação. Não têm futuros objetivos encobertos.
    Está escrito, mas vou relembrar: os nomeados fazem parte da memória das pessoas que conheci e com quem convivi, às quais, na minha livre avaliação, reconheço mérito enquanto cidadãos ativos em prol da minha (nossa?)comunidade. Como certamente reconhece, não faço discriminação seletiva salvo natural lapso de memória. Nem apadrinhamento explícito ou implícito ao estilo de campanha eleitoral a favor de qualquer um dos nomeados. A propósito: para além da estranha presunção da perturbação que estas sondagens possam causar ao eterno descanso dos votados, que outros efeitos malévolos podem elas causar ao citados se "recordar é viver"?

    Alertei, que não haveria nenhum alinhamento classificativo; que os meios tecnológicos não são ferramenta de uso corrente dos mais velhos, são ainda bastante limitadas entre os mais jovens, e que os primeiros na sua grande maioria apenas poderiam esclarecer as perguntas dos segundos se estes quisessem participar. Talvez, aqui, encontre a explicação para a abstenção (real) verificada, a qual, para outros inclusive eu próprio, era expectável.

    Limpinho, limpinho, limpinho.

    Por último, reconheço a sua modéstia em não aceitar que lê para além do real, quando se manifesta incomodado com o desassossego das almas que passaram à Eternidade

    Confio (espero) que as suas maiores preocupações na vida sejam iguais (ou mesmo inferiores)às que manifesta em relação às críticas que faz às publicações do doLethes.

    Obrigado pelo seu seguimento. Abraço fraterno.

    Remígio Costa

    ResponderEliminar