segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

UMA IDEIA PARA UM EVENTO INÉDITO NA NOSSA ALDEIA.


PELOURINHO

                   Pelourinho considerado monumento de interesse público

   

      Hoje em dia multiplicam-se no nosso país as localidades que realizam eventos anuais que reportam à história, tradições e costumes das respetivas comunidades. São exemplos, entre muitos outros que poderia aqui trazer, o “Auto da Floripes”, nas Neves/Vila de Punhe e a Festa da Coca, em Monção, os quais se aproximam da ideia que pretendo propor para Lanheses.  

  
  O tema reportar-se-ia

        
        - à feira quinzenal ao tempo em que D. Maria I concedeu o foral de vila à nossa freguesia (finais do século XIX)

        - à primeira feira autorizada e

        - e ao local onde se realizou pela primeira vez.

                            SINOPSE DO EVENTO

    Seguindo um guião a elaborar por uma/ou grupo de pessoas com formação em História geral, a ação deveria decorrer a partir da Casa d’Almada até ao Largo da Feira, com cenas dialogadas entre os diversos intervenientes. Esbirros, tendeiros e populares, vestidos conforme os costumes da época. No Largo, haveria tendas tradicionais e a reconstituição possível das antigas feiras com animais, produtos de lavoura, louças e cerâmica, utensílios e vendedores diversos, com a maior parte a cargo de atores espontâneos, a par dos feirantes tradicionais. Barracas com petiscos confecionados com produtos privilegiando os locais, jogos e ocupações da época, danças e cantares regionais, concertinas, jogo da vara, cenas de escaramuças, espetáculos com saltimbancos e robertos, venda da banha de cobra, leitura da sina e tudo o mais que das antigas feiras pudesse ser evocado.

         - Duração do evento a estabelecer.

         - Contando com a anuência nunca negada do titular da Casa d'Almada para disponibilizar o espaço indispensável à realização de uma parte importante do evento, deverão envolver-se na consecução da iniciativa

            - A Junta de Freguesia, a liderar

            - A Casa do Povo

            - O Agrupamento Escolar de Arga e Lima

            - O União Desportiva de Lanheses

            - A Associação Humanitária e Cultural

           - Associação de Caçadores

           - A autoridade paroquial

           - A Obra Social e Paroquial Riba Lima

           - Particulares com competência académica ou cultura empírica

           - e, necessariamente, como é obrigação e prática noutras manifestações e eventos, a Câmara Municipal do nosso concelho.



             Aceitam-se outras ideias e (ponderadas) sugestões.



             Voltarei ao assunto quando tiver nova matéria a apresentar.



Remígio Costa/fevereiro2017

 
Fotos: doLethes
Remígio Costa

2 comentários:

  1. É uma óptima ideia valorizar as coisas que temos e que nos foram dadas e fazer alguma coisa de interesse aproveitando neste caso o Pelourinho. A existência do foral desde os tempos de D. Maria I ´e muito interessante. Se em alguma coisa poder contribuir aqui estou.

    ResponderEliminar
  2. Seria a melhor ideia de todos os tempos ! Cabecinha pensadôra ,Apoio

    ResponderEliminar