quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

PRE-VISÕES FISCAIS doLETHES PARA O ANO DE 2015.


 Rio Lima - Dezembro de 2014


NÃO HAVERÁ NUVENS EM 2015

Se foi mau teu Ano Velho
O Novo será pior;
Se te livrares do Coelho
Será desastre maior.

                O rapaz de tudo percebe,
                Até de meteorologia.
                E nuvens no céu não teme
                (já disso deu garantia)
                No ano que se aproxima.

                            Todos sabem que (não) mente
                            (mente, do verbo mentir)
                            Quando faz afirmações.
                            Vamos ter daqui p'ra frente
                            (que belo será o porvir!)
                            Céu azul e sem trovões.

                                      Não usa palavras tortas
                                      Nem tem bola de cristal
                                      Com a cabeça do Portas
                                      Nada pode correr mal. 

                                                Quero crer que as nuvens não teremos
                                                Sem imposto que a Lagarde fixar.
                                                E, quanto à Ângela Merkel veremos
                                                Se a ver submarinos quer ficar…

                                                Graças ao fiável otimismo
                                                Que tão veras palavras nos dão
                                                Em 2015 embrulharemos o destino
                                                Na sageza desta reles previsão.



Quando amanhã a aurora romper
Com 2015 exausto do réveillon
Terás já os impostos sempre a crescer
Da luz, combustíveis e da poluição.

E pagarás sem pestanejar nos supermercados
Cada saquinho de plástico a oito cêntimos;
Imposto verde, dizem os depravados
Pois dos maduros não faltam exemplos.

                                                                       

                                                                        Tenha um bom ano, esqueça,
                                                                         que a vida passa depressa.


31 de Dezembro de 2014
Remígio Costa.


                          Crespúsculo a ocidente do rio Lima





 Largo Capitão Gaspar de Castro, 31 de Dezembro de 2014 - 15:00h (TMG)








 Fotos: doLethes
Texto: Remígio Costa


1 comentário: