sábado, 5 de novembro de 2016

O FUTEBOL DA NOSSA TERRA - Atividade para o fim de semana (05 a 06 de Novembro)



                     Tão ou ainda mais difícil do que a deslocação na última jornada à Correlhã, donde veio com um empate muito meritório (1-1), o União Desportiva de Lanheses (UDL) a afirmar a boa condição da equipa esta temporada, vai agora a Vila Nova de Cerveira para defrontar uma das melhores formações da prova, aspirante a voos mais altos e atual segundo da classificação geral a apenas dois pontos de distância do Atlético dos Arcos, o líder. Os Lanhesenses e os Cerveirenses são "velhos conhecidos" de muitas disputas que reportam aos campeonatos da extinta FNAT, rivais persistentes e obstinados em disputas por uma supremacia nos confrontos em que intervieram quer em Lanheses como em Vila Nova de Cerveira, donde a equipa do vale do Lima muito raramente tem regressado feliz. Com potencialidades e objetivos quiçá muito mais ambiciosos a equipa da margem esquerda (do outro lado seria espanhola...) do rio Minho e vizinha do rival da cidade de Valença, poderá reunir maior favoritismo para este confronto, mas por mais que seja (em vão) invocada não será a tradição o maior obstáculo para que o UDL possa surpreender o tradicional favorito. Se a equipa de Miguel Kitos mantiver a serenidade bastante e conseguir evitar conflitos (diria discussões sobre decisões da) com a equipa de arbitragem e mantiver o nível das últimas exibições, poderá adicionar (pelo menos...) um saboroso e útil ponto.

          Nos restantes jogos há um que desde logo suscita grande expetativa. Refiro-me ao SC Vianense - Neves FC a realizar no relvado no 2 do "velhinho" (para mim...) Estádio dr. José de Matos, na encosta do Monte de Santa Luzia. Vida (muito) difícil para a centenária instituição da "Princesa do Lima" a viver momento altamente crítico da sua já longa existência e numa fase de "humilhantes" insucessos seguidos na prova onde parece vestir um fato herdado de um nobre falecido caído em desgraça à procura da fórmula de jogar "nos quintais" da plebe. E, pior que tudo o mais, terá pela frente um Neves FC, aldeão rústico, "besta negra" intratável e sedenta de sangue nos confrontos contra os citadinos carentes de fundos e muito mais de carinho e apoio da cidade a que pertencem onde são tratados como deserdados. Ou (muito) me engano ou voltarão a dançar com "a mais feia" no baile de domingo à tarde...

          Depois, os jogos são quase todos desequilibrados a favor de quem joga no seu reduto, com exceção do Valenciano-AD Chafé e Castelense- Távora, onde não se prevê surpresa na vitória dos vianenses na raia dada pela fragilidade demonstrada até agora pelos visitados e, um empate em Castelo do Neiva porque o Távora parece ter argumentos iguais aos seus anfitriões. Em Paredes de Coura poderá acontecer um (pouco previsível) triunfo dos locais no caso de melhoria da produção da equipa, porque, doutro modo, o Arcozelo atual tem condições para "comer a truta" até à espinha.

  
            

JORNADA 7
06/11Vianense-Neves FC




Valenciano-AD Chafé




Atl. Arcos-Monção




Vitorino de Piães-AD Campos




SC Courense-ACR Arcozelo




Castelense-Távora




Vila Fria-ADC Correlhã




Cerveira-UD Lanheses




Remígio Costa

Sem comentários:

Enviar um comentário