quinta-feira, 10 de novembro de 2016

O FUTEBOL DA NOSSA TERRA - Atividade do fim de semana (12 e 13 de Novembro) - Previsão.

-----

                     























































































        A jornada sete decorreu sem surpresas de maior. Como havia previsto no comentário anterior. O SC Vianense venceu dificilmente o Neves FC e quebrou a sequência negra de derrotas e as equipas que começam a afirmar-se como as melhores deste escalão ultrapassaram dentro de normalidade os adversários que tiveram de enfrentar. Com uma exceção de muito mérito para o empate (3-3) obtido pelo União Desportiva de Lanheses (UDL), em Vila Nova de Cerveira, a confirmar a atual valia da equipa treinada por Miguel Quitos, a qual, logrou ultrapassar com êxito dois jogos seguidos fora do seu reduto contra adversários dos mais credenciados da prova.

        A oitava jornada comporta jogos de muito interesse e expetativa. Desde logo o Neves FC - Cerveira, onde os locais não irão dar folga aos cerveirenses e o fator casa poderá influenciar a decisão do resultado, sem exclusão da hipótese de poder vir a parida a  terminar numa igualdade ou mesmo em vitória dos cerveirenses no caso do anfitrião não estar tão forte como seria de esperar de um conjunto vindo do campeonato de Portugal e cuja carreira em boa verdade até agora não está a confirmar. Depois há o Chafé - Vianense, vizinhos, e, ou a equipa da cidade faz pela vida e mostra o seu verdadeiro potencial, ou te que vergar a cabeça perante os rapazes da zona da Amorosa. Vou arriscar um zero-zero que deixaria satisfeitos aldeões e citadinos. Um derbi com alvarinho no Monção - Valenciano, que põe à prova a capacidade dos conjuntos raianos no duelo da Coca contra São Jorge. Deu-la-deu joga ao lado do guerreiro e a lenda confirma que do confronto quem morre à o dragão, com a batotice do costume. Surpresa de monta aconteceria em Campos se o líder dos Arcos tombasse no duelo desigual. Não é previsível uma distração do comandante e mesmo com chuva os campos acabarão bem regados. Em Arcozelo joga o Vitorino, e nas pedreiras de Santo Ovídio só a dinamite a pedra abre; Piães, tem vindo a mostrar bom arsenal e não é de polvora seca e, quando rebenta, racha. Ó, Távora, que te tenho na garganta atravessado! Levaste ao UDL três pontinhos, desgraçado, quando poderias ter sido goleado! Come lá a truta, mas tem cautela não te fique uma espinha na garganta. Olha que jogatana pode acontecer na Correlhã, onde vai estar o Castelense. Forças equilibradas, sem dúvida, Um deles vai ter Boa-Morte e quem irá fazer o velório é um incógnita. Enterro adiado, por não haver defunto? Talvez...

             Ora, o UDLanheses vai ter (finalmente) uma folga. O Vila Fria é último na classificação, com zero pontos. Alguém pensa que "este" Lanheses, tendo já provado nesta época ter uma equipa forte e competitiva, bem organizada estruturalmente e com um grupo de jogadores de qualidade homogénia, a viver momentos de grande confiança, moralizado pelos dois empates seguidos fora contra adversários de respeito, se vai deixar surpreender perante os seus adeptos a defrontar um adversário a tremer de frio (Vila Fria), (ou medo)? Nem pensem! Cuidado (estou a "gozar") quem menosprezar o adversário por mais débil que aparente ser, corre sério risco de sair humilhado no fim. Nos jogos de futebol não há vencedores antecipados, não há triunfos garantidos. Não faltam exemplos, a história do futebol está cheia de Golias mortos com pedras a bater na testa saídas de fisgas... Cautela e caldos de galinha...

       
                    JORNADA 8

Sem comentários:

Enviar um comentário