quarta-feira, 16 de novembro de 2016

CENTRO PAROQUIAL E SOCIAL RIBA LIMA, EM LANHESES (Viana do Castelo) PROMOVE 1º FESTIVAL SOLIDÁRIO DE OUTONO.

(Post reescrito, com mais fotografias))
   
          A direção do Centro Paroquial e Social Riba Lima, sediado na freguesia de Lanheses, concelho de Viana do Castelo, tendo iniciado no último ano o desenvolvimento efetivo das suas principais valências na área do apoio social à infância e aos idosos em regime de acolhimento e apoio domiciliário levou a cabo, no passado domingo 13 do corrente deste mês de Novembro, um 1º Festival Solidário de Outono, visando proporcionar aos utentes e aos seus familiares, bem como aos agentes técnicos sociais e funcionários dos serviços e à comunidade em geral, momentos de alegria e confraternização e são convívio com vista a alcançar um melhor relacionamento e conhecimento da realidade vivida na Obra Social, bem como estimular a empatia entre os  beneficiários e o meio onde está envolvida.



      O evento contou com a presença do presidente da direção da Obra e pároco residente de Lanheses e Meixedo, padre Daniel Rodrigues, o qual, numa breve alocução dirigiu a todos os presentes palavras de saudação formulando votos de alegre convívio e dado agradecimento aos  que se envolveram no ato e que de diversos modos quiseram oferecer a sua colaboração para a concretização do encontro. Estiveram ainda a seu lado os presidentes das Juntas de freguesia de Lanheses e União de freguesias de Vila Mou e Torre, Filipe Rocha e Filipe Costa, respetivamente, e os representantes dos conjuntos participantes.


    
              O dr. Vasco Araújo, que desde há alguns meses titula o cargo de Coordenador da área social da Obra e como primeiro mentor do Encontro, encarregou-se da saudação e apresentação do Rancho Folclórico da Casa do Povo de Lanheses, o qual abriu o desfile dos conjuntos animadores dos momentos festivos, seguindo-se a exibição do Grupo de Cavaquinhos de Amonde, composto de treze elementos, da localidade vianense localizada no Vale da Serra d'Arga, e do Carlos, tocador de concertina, de Vila Mou, cujas atuações contribuíram decididamente para a alegria e euforia constatável no ambiente, a motivar a ótima convivência entre os presentes no espaço limitado (para o efeito) onde o evento se desenrolou. 



      Concluída a participação folclórica e musical do programa e a noite a anunciar-se com o sol a despedir-se a oriente , chegou o momento do lanche. As mesas em breve se abasteceram de variados acepipes em grande parte resultante de oferendas externas de amigos da solidariedade social, outras preparadas e cozinhas no refeitório da Obra, não tendo sido esquecidos as castanhas assadas e servidas em cartuchos de papel reciclado em formato de cone a fazer lembrar as antigas embalagens das mercearias na compra de açúcar ou arroz. E caldo verde, evidentemente, que vai sempre bem para temperar os efeitos da doçaria e dar sossego ao apetite.












     Já noite dentro houve ainda oportunidade de assistir ao lançamento de balões de ar quente numa experiência curiosa e atrativa aguardada com bastante expetativa. Com maior ou menor dificuldade no enchimento dos balões o número não defraudou e, tudo leva a crer, irá manter-se em programas futuros.

     A concluir este animado 1º Encontro de Outono da Obra Social, houve ainda um momento de grande significado com sentida manifestação de carinho. Foi o mote referente à celebração do 94º aniversário do utente Manuel Alves (Carriço), para o qual os seus filhos ofereceram um espetacular bolo próprio da data, cujas tradicionais velas o aniversariante apagou com a maior vivacidade e contentamento, ouvindo um coro cantar o inevitável e popular "parabéns a você", finalizado com abraços e beijos sem conta.

    Linda confraternização e meritória iniciativa bem sucedida quanto aos objetivos realizados, para continuar.


O ENCONTRO EM FOTOGRAFIAS













































































FOTOS: DOLETHES

(FOTOS DE CORTESIA)


 

Remígio Costa 

Sem comentários:

Enviar um comentário