segunda-feira, 4 de agosto de 2014

PAPA FRANCISCO CONCEDE BENÇÃO ESPECIAL A MENINA BAPTIZADA EM LANHESES.

                                             O BATISMO DA INÊS



           A menina que ontem domingo, dia 3 de Agosto, foi batizada na igreja paroquial de Lanheses, mereceu benção especial do Papa Francisco exarada através de uma mensagem escrita que foi entregue aos pais pelo padre José Caldas, ministro do sacramento, recentemente vindo do Vaticano.

              Segundo revelou o celebrante, que já conta algumas visitas pascais nesta freguesia em representação do pároco residente, Daniel Silva Rodrigues que tem a seu cargo também a paróquia de S. Paio, de Meixedo, esta foi a primeira vez que o Papa Francisco concedeu uma benção a uma criança que recebeu o baptismo em Portugal. 

                                               A UNÇÃO
              

               O documento papal foi entregue em mão ao pai da Inês no final da missa no decorrer da qual a cerimónia do baptismo se integrou, que a leu junto ao altar-mor aos que participavam na celebração da Eucaristia dominical.

              A  menina que recebeu o sacramento do baptismo no dia em que completava o primeiro aniversário de nascimento, é filha de Adriana Quintas e Jorge Brito, e neta paterna de Corinta Rios e Jorge Humberto Brito, do Lugar da Corredoura e materna de Maria e Adriano Quintas, do Lugar da Taboneira.



                               A entrega ao pai da Inês da mensagem papal.


                  O pai Jorge Brito lendo a benção do Papa Francisco


                                A assinatura do padrinho da Inês, Luís

                   A madrinha Margarida a preparar-se para apor a assinatura no registo

                                A Inês ao colo do padre Caldas, o co-celebrante pároco Daniel, ladeados à esquerda, pelos pais da batizanda e, à direita, pelos padrinhos.

                A BENÇÃO APOSTÓLICA DO PAPA FRANCISCO

             
                   Este foi a primeira cerimónia de batismo ocorrida no presente ano na igreja paroquial e a segunda que aconteceu em Lanheses.
            


3 comentários:

  1. Se me permite a correcção, não é o padre Vasco, mas o Monsenhor Jose Caldas do Colégio Português. Cumprimentos

    ResponderEliminar
  2. Mário:

    Peço desculpa pela troca do nome, incompreensível porque conheço há alguns anos o padre José Caldas. E escrevo padre porque, não obstante ter lido a notícia da sua passagem a Monsenhor, perguntei-lhe como devia tratá-lo a partir de agora. Riu-se e disse-me, em tom de graça, que era engano. Não insisti e o assunto caiu por razões da cerimónia que decorria na sacristia.

    Agradeço a chamada de atenção, que obviamente rectifico.

    ResponderEliminar
  3. Em tempo:

    Julgo que a confusão do nome tem a ver com o padre Vasco, do Seminário de Viana do Castelo, que conheci em 2012.
    RC.

    ResponderEliminar