quarta-feira, 16 de dezembro de 2015

VIANA ILUMINADA, MAS NÃO MUITO

                


                              Basílica de Santa Luzia

             Não estava ainda iluminada a emblemática araucária do Largo de Santo António, a curta distância da entrada para o funicular que sobe a encosta do Monte de Santa Luzia até à Basílica do Coração de Jesus, lá no topo, com o monumento a emergir da escuridão pela luz dos holofotes e das lâmpadas de néon a definirem os contornos da beleza e imponência da fachada, quando, perto das 18:00 horas de ontem, estava a caminho da zona da cidade de Viana do Castelo mais procurada pela população residente e forasteira,  intentando ver e avaliar os arranjos iluminados das ruas e avenidas do centro turístico e comercial da cidade na quadra natalícia do ano em curso.

                    Avenida dos Combatentes da G. Guerra, com vista para Santa Luzia e estação da CP.

           A mesma Avenida, com vista da estação para o rio.

                Em frente à estação dos caminhos de ferro tenho uma visão quase completa da Avenida dos Combatentes da Grande Guerra e reparo que os globos dos candeeiros fixos dão mais luz do que a que vem dos enfeites, esparsos e singelos, levantados até à Praça da Liberdade, ao fundo, junto do estuário do Lima. Da Avenida, espreito a Rua Manuel Espregueira e, com algum esforço alcanço uns metros sem ver o Largo de São Domingos, onde a rua termina. Viro, à esquerda, pela rua da Picota e são as montras dos estabelecimentos desertos que quebram a penumbra que se dilui ao chegar "à praça", com a estátua de Catarina Ipaguaçú e Caramuru, quase nus, incomodados como alguém fora do "seu ambiente", ainda mais sozinhos e escuros do que quando ali passo de dia. A luz led consegue atrair o olhar para a suma beleza do tríptico formado pelo chafariz, Misericórdia e antigos Paços do Concelho, que espreita, também, por alguns momentos, o agora baptizado Passeio das Mordomas para apreciar os ornamentos natalícios. No Largo do Instituto Histórico do Minho, a monumental Sé, destaca-se sem iluminação artificial  por ter a face lavada depois da recente limpeza que sofreu e, dali, a descer para até chegar ao Jardim Público da margem do Lima, a rua de Gago Coutinho apresenta luzes desenhando "ss", aqui e lá mais para baixo. Sigo pela rua da Bandeira e adivinho-a mais do que a vejo até chegar à avenida Rocha Páris, pouco mais do menos visto antes, espreito na rua de Aveiro para a Praça 1º de maio e vislumbro as luzinhas pirilampo nas árvores que lá tem, sigo até ao túnel que o presidente Lucínio Araújo fez construir e, Alexandre Rodrigues, professor de matemática no Liceu dá o nome, subo alguns metros na Avenida 25 de Abril e constato que estão ligadas agora as led na árvora natural de Natal mais esticada da Europa.


                  Praça da República com vista para norte


                                 Idem, do lado oposto

                 Modesta, poupada, singela, discreta, escassa, restrita aos locais do comércio e zona turística as iluminações de inspiração natalícia dão, em certa medida, a imagem da nossa linda capital do distrito. Para além de tudo o mais, a contenção de gastos é uma atitude sensata e economicamente equilibrada, porque, todos sabemos, para o bem e para o mal, Viana do Castelo, tão acostumada que está a procurar noutras partes o que não vê na sua casa, pelas 21:00 h,  mais minuto menos hora,  tranca a porta e fica no sofá a ver a telenovela até ao debate político ou transmissão de evento desportivo. Na paz dos reconciliados com a vida.

                              Passeio das Mordomas


                                Rua Manuel Espregueira

                            Fachada da Misericórdia


                                      Sé Catedral


                           Rua de Gago Coutinho


                         Troço da rua da Bandeira


                        Troço da Avenida Rocha Páris


                   Troço da rua de Aveiro e Praça 1º de maio


                                    A famosa araucária

FOTOS: doLETHES
Remígio Costa

3 comentários:

  1. Magnifique ville aussi bien en hiver qu'en été , félicitaions pour ses jolies photos

    ResponderEliminar
  2. Merci, eugenie. Joyoeux fêtes pour vous. Bijou.

    ResponderEliminar