sexta-feira, 4 de setembro de 2015

A PROPÓSITO DA PODA DAS ÁRVORES E DAS SURPRESAS DA NATUREZA.

 


                   Em 25 de Fevereiro último publiquei neste blogue um post sob o título "UMA PODA À MODA ANTIGA" onde se falava da última intervenção efectuada nas árvores existentes no Largo Capitão Gaspar de Castro não tendo, então, tal facto merecido qualquer comentário crítico sobre o tipo de corte usado.
Hoje, um tanto ou quanto surpreendentemente, recebi de pessoa identificada mas estranha ao nosso meio o seguinte comentário:

 "Estas podas são uma forma de de rolamento, e do ponto de vista técnico foram executadas de forma errada. As podas com destruição da copa, como se vê nas fotos, somente contribuem para o enfraquecimento das mesmas, tornando mais comum a sua queda. Ver mais aqui http://www.campoaberto.pt/?p=9887"

           Fui fazer uma pesquisa no link indicado e constatei que se trata de um site ambientalista que me pareceu idóneo e bem qualificado, pelo que  entendi ser útil divulgar desta forma o comentário acima no qual se releva o pormenor não despiciendo de considerar impróprio o tipo de poda aplicado neste género de árvores.




           Embora o tema que a seguir vou abordar nada tenha a ver com o anterior a não ser a sua ligação à Natueza aproveito para dar notícias da aboboreira (ou cabaceira?)que nasceu de forma espontânea no ralo de retenção de água da chuva situado na rampa de acesso à garagem da minha casa. A planta continua a crescer, tem já cerca de três metros de comprimento e tem nascida junto à base a primeira flor o que significa um fruto, pelo menos, para breve. Ora vejam.


Foto: doLETHES
Remígio Costa.

6 comentários:

  1. Tudo muito bem Sr.Rmegio, no entanto penso que o seu blog embora seja util nao e tanto como deveria ser, penso e esta e a minha ideia pessoal, e sem ofensa que e no fundo egocentrista muito egocentrista.Como comentador de fenomenos e outras
    chamadas de atencao deveria sim preocupasse mais com o que esta mal na nossa ferguesia, jardins,postes de electricidade derrubados ha anos,estradas e caminhos em muito mau estado e o proprio antigo predio da nossa escola primaria. E de fato curioso falar de cabacas mas francamente nada diz nem com a intecao do blog nem com os seus seguidores. Com todo o respeito vamos para coisa mais serias e que digam respeito a todos nos.Cumprimentos.

    ResponderEliminar
  2. Ao comentador das 18:27

    Entendo as suas preocupações relativamente às opções do autor do blogue e à ausência do "mal dizer" que, não duvido, faria a delícia de alguns.

    Gostaria de deixar claro que:

    - qualquer cidadão goza do direito de reclamar ou dar sugestões sobre o que lhe aprouver junto de quem de direito que, nos casos que aponta, é a Junta de Freguesia;

    - nunca aqui usei de censura a quaisquer comentários e sugestões que os seguidores achem por bem fazer com a condição de obedecerem a regras normais de civismo e educação e não visem ataques pessoais, mesmo quando os descontentes se refugiam no conforto do anonimato.

    - Ao não seguir uma posição de "bota abaixo" por convicção, confiro ao doLETHES uma posição de neutralidade e distanciamento perante os interesses e opiniões dos seguidores, o que não significa minimamente subserviência relativamente seja a quem for e que eu próprio não tenha opinião sobre aquilo que conheço e me apercebo. Se esteve atento ao post de hoje deve ter lido o parecer negativo sobre a poda das árvores, por exemplo, que inseri.

    - Quanto aos conteúdos, caro consolente, tomara eu que todos os meus seguidores apresentassem metade das suas sugestões e ideias pois, meu caro, se assim fosse, garanto-lhe que mesmo que visse "um porco a andar de bicicleta"
    lhe daria a mínima chance de o referir aqui no doLETHES...

    Aceite o meu obrigado por se ter dado ao incómodo de comentar neste espaço que continuará ao seu dispor.

    Remígio Costa



    -

    ResponderEliminar
  3. Sr.Remigio eu so tenho a quarta classe, ao contrario do Sr. que tem uma formacao
    bem diferente da minha, mas eu nao estou a pedir ataques pessoais,(vamo-nos entender) agora chamar a atencao para o que esta menos bem, penso eu,que o Sr.
    como repote das novidades da nossa terra.deve nao trazer coisas banais mas sim coisas para o "concerto" do bem estar da comunidade ! Nao me deia por favor esta
    "retorica" que nao me diz nada!
    Com todo respeito
    Deixe-me ficar anonimo!


    ResponderEliminar
  4. Resposta ao anónimo das 22:30

    Presumo que somos conterrâneos e ambos conhecemos e estamos ao corrente do que é e como decorre a vida na nossa freguesia. Sabe, portanto, tanto ou mais do que eu o que vai melhor e o que não está bem. Diga-me, sem nenhum constrangimento, o que acha estar bem e o que gostaria que estivesse melhor. Depois a gente conversa sobre isso.

    Entretanto, recue neste blogue até outubro de 2013 e poderá conhecer o meu pensamento sobre as premências de Lanheses em três post sucessivos que então publiquei. Leia e depois comente. Não está lá tudo o que poderia estar mas lembro o que me parece ser prioritário para a minha (nossa) freguesia. A propósito: não confirmei mas parece-me não ter havido alguém a comentar o que lá vem escrito.

    Não escrevo nem ando à procura de retóricas e sou dos que penso que não é com lindos textos e sem erros ortográficos que se podem dizer coisas mais acertadas e mostrar mais cultura do que aqueles que têm coragem de se expressar da melhor maneira que sabem. Lido tão bem com os que aprenderam na universidade da vida como com os que se doutoraram de capa e batina.

    Também não exija de mim que trate aqui assuntos de natureza privada ou invente notícias.

    Ser ou não comentador anónimo é opção sua que respeito.

    Espero continuar a tê-lo como seguidor do doLethes

    Remígio Costa



    ResponderEliminar
  5. Sr.Remigio muito reconhecido pela a importancia que me esta a dar.Grato. E entao
    como me esta a pedir, e so para os dois,gostaria se o entender tirasse uma foto ao
    antigo predio da nossa (minha e sua) escola primaria para ver o estado em que se
    encontra,e lamentavel (A culpa nao sei de quem e nem quero). Depois outra fotogarfia ao poste partido e agora portegido com plastico das criancas da escola (do seu e do meu neto!) Nao nunca foi minha intencao, e conhecendo bem nunca sera sua intencao tal coisa! Se nao concorda comigo, e eu aceito diga-me estas e outras
    como esta estao bem? Daquilo que esta feito nada tenho a dizer so e apenas louvar
    a quem trabalha pela nossa terra dentro das suas capacidades.
    Claro que continuarei como muito prazer o seu blog.

    ResponderEliminar
  6. Parece-me que como tudo na vida haja mais do que uma forma para olhar para as coisas.
    Há quem olhando para um copo com água o veja meio cheio e outros, olhando para o mesmo copo, como meio vazio.
    Pelo que tenho lido aqui no blogue procura-se ver o copo meio cheio, pelo lado mais positivo das coisas, o que me parece bem.
    Penso que quem lê também percebe que "o copo não terá a água toda" mas que existem coisas que merecem destaque pelo positivo.
    Obrigado pelas notícias.

    ResponderEliminar