terça-feira, 22 de abril de 2014

À VOLTA DO TRADICIONAL BIFE ANUAL.

                Não tem pretensões de bater a bifalhada de Cardielos do Correia, ou qualquer tentativa de imitação do que decorre em Santa Marta de Portuzelo mais modernamente, nem superar a mesa gigante de Caminha para bater o record do Guiness, mas tem a vantagem em relação àqueles de reunir um pequeno grupo de amigos que se conhecem há muitos anos e fazem questão de estar juntos na quadra pascal, mesmo que tenham de vir de uma distância de milhares de quilómetros, "batendo-se" à mesa com uma destreza e afinco que saciam de uma vez só, e por vários meses, as saudades da boa carne portuguesa (este genuína de Lanheses com preferida marca da Casa do Paço) e do bom verde carrascão com que é servido.

                 Boa gente, simples, que trabalha duro cá ou lá fora para ter uma vida familiar digna e estável economicamente, que se encontra anualmente num ambiente de boa camaradagem e num local de informal acolhimento e intimidade como é o "Tasco do Neu", dos meus "veteranos" amigos Baptista e esposa Alice, aqui, bem no centro da freguesia.


                                LIMPEZA (QUASE) COMPLETA...
                              
                               ... MATERIAL ARRUMADO.
                     
                                O QUE É ISTO?

                                NÃO HÁ GRILOS AQUI.
                               

                                PESOS PESADOS PRESIDEM À MESA.

                                REUNIÃO ARRANCA EM FORÇA.

                                (RE)ABASTECIMENTO NA HORA

                                    HI..,HI...,HI.... O QUE FAÇO EU AQUI?

                                 SEIS LITROS DE COMBUSTÍVEL DE ALAMBIQUE...
                                
                                ...PÕEM FIM AO COMBATE!

                                           FOI "BACANO".

                                                                            ATÉ AO ANO.

CAMPO DO DELITO: O "TASCO DO NEU" QUE O RECEBEU.


























1 comentário:

  1. so espero que o autor do dolethes esteja conosco para o ano; David pereira

    ResponderEliminar