sábado, 15 de junho de 2013

S. JOÃO, A FESTA DA ALEGRIA E DA TRADIÇÃO.



             MADUROS DÃO ANIMAÇÃO ÀS FESTAS DE S. JOÃO, EM LANHESES





          As marchas populares são o número que mais anima a noite de S. João,  que decorre no recinto da capelinha no lugar do Sobral, em Lanheses (Viana do Castelo), onde converge um grande número de pessoas para assistir ao desfile, o qual integra participantes populares que se organizam para o efeito e turmas de alunos da Escola Secundária de Lanheses.

         Desde o ano transacto que o desfile conta com a presença de uma marcha constituída por gente de um nível que se pode considerar de maduro em função do extracto  etário a que pertence, mas, que em interesse, devoção e entusiasmo pede meças aos mais novos. Este grupo de  mulheres e homens provenientes de diferentes áreas de actividades, que vêm ensaiando, nas horas que vão buscar ao escasso tempo que lhes resta das lides campestres ou da família, desde há algum tempo a esta parte,  os números populares retirados do cancioneiro popular  destas festas e dos cantares tradicionais da freguesia, é resultado do projecto aqui desenvolvido no ano de 2011 por Joana Gomes que por sua vez se integrava no plano das acções da Câmara Municipal destinado à ocupação dos tempos livres dos idosos dos meios rurais  e que não teve continuidade por razões de ordem financeira, ao que parece.

 



 

    Para além da exibição dos grupos das marchas, haverá animação no recinto com música, concertinas e cantares ao desafio, não faltando onde petiscar e bebericar um bom verde da região e saborear pelo menos metade de uma sardinha e louvar a Deus (aqui talvez seja mais apropriado ao São Joãozinho) por não ter que reparti-la por três como muitos de nós experimentaram no passado…

                  Sucesso garantido vai ser a prova de BTT, para todas as idades (espero que os Maduros estejam suficientemente motivados para participarem). O trajecto é aliciante e só atravessar as Lagoas de Bertiandos já valeria a pena.

 

                 Vamos, pois, “entrar” na festa! …enquanto não for obrigatório pagar imposto!
              
(E ainda colabora com a Obra Social Riba Lima, que você vê conhece)

1 comentário:

  1. Acho que vou ter de ir ai, porque quando era pequeno uma sardinha nao era para dois; mas sim para tres so que graças a deus mudou um bocado, bom vai ser uma duzia, e uma boa tigela; David

    ResponderEliminar