sábado, 1 de junho de 2013

O ÚLTIMO FUNCIONÁRIO DOS CORREIOS DE LANHESES.

             

                                           Joaquim Castro


                   Com o inconcebível encerramento definitivo do serviço público dos correios de Lanheses, os seus utentes não perderam somente os benefícios que ali eram  prestados no âmbito do tráfego da correspondência postal, mas, muito significativamente, no que facilitava a vida ao povo simples e de mobilidade condicionada como sejam os carenciados economicamente e os idosos e doentes, que recorriam ao posto para receberem os vales das respectivas pensões, subscreverem certificados de aforro, expedirem cartas e encomendas ou efectuarem chamadas telefónicas. Para além de tudo isso, que não é de somenos, os contribuintes defraudados viram partir um funcionário de qualidade superior, um agente de uma disponibilidade total para o atendimento dos utilizadores, sensível e humano no tratamento, diligente e eficiente nas funções que exercia e de uma atitude social modelar irrepreensível no decorrer do período de anos em que chefiou o posto do Largo Capitão Gaspar de Castro. Com efeito, JOAQUIM (ARRAIS DE) CASTRO, para além de vir a ser lembrado como último funcionário dos correios de Lanheses, merece na hora da partida forçada que lhe seja reconhecida a sua alta competência no exercício do lugar.

2 comentários:

  1. Há alguns anos atrás, trabalhava eu na Farmácia S. Domingos, em Viana do Castelo, havia um vendedor da empresa italiana "Chicco", com quem contactávamos regularmente, sendo natural de Ponte de Lima. O amigo Rui também tinha raízes em Lanheses e era um trabalhador muito eficiente. Um dia contou-me que se dirigia quase todos os dias à nossa freguesia - não para visitar familiares e amigos - mas por questões inerentes à sua actividade. Dizia ele que também tinha Posto dos Correios lá na vila, mas que a eficiência, e a simpatia do sr. Joaquim Arrais de Castro, justificava plenamente as suas deslocações a Lanheses, para tratar dos assuntos da sua empresa. E acrescentava: "-Aquele homem merecia uma homenagem!".
    Concordo plenamente com ele. O Sr. Joaquim era de facto um exemplo para qualquer trabalhador. Simpático, prestável (mesmo com a pressão das filas)e duma competência exemplar!
    Deixo aqui a minha sincera homenagem a este homem. Ele vai ficar na memoria de todos e fechou com chave de ouro o longo ciclo dos CTT em Lanheses.
    Ciclo interrompido injustamente. Um roubo para a nossa freguesia.

    Amaro Rocha

    ResponderEliminar
  2. Grande homem e grande profissional.

    ResponderEliminar