segunda-feira, 17 de junho de 2013

INAUGURAÇÃO DE AUDITÓRIO NA SEDE DA JUNTA DE FREGUESIA.

Lanheses homenageia Gabriel Gonçalves


          Realizou-se na passada sexta-feira, 14 de Junho, a abertura oficial do novo auditório no edifício da antiga Escola Primária de Lanheses onde está actualmente instalada a sede da junta de freguesia. O novo espaço cultural, agora designado por auditório professor Gabriel Gonçalves, tinha vindo a ser construído pelo executivo da Junta de Freguesia, paulatinamente, ao longo do seu exercício, contando com o apoio da Câmara Municipal, a qual se fez representar no acto pelo vice-presidente engº Victor Lemos.


        A criação deste espaço polivalente recupera uma das salas de aula do primeiro andar da ala norte do antigo edifício da Escola Primária, então destinada ao sexo feminino, dando acesso ao pátio exterior do lado nascente (frente).
        
         Foram muitas as pessoas desta freguesia e outros que deram a sua colaboração graciosa a este projecto, salientando-se os arquitectos Rui Torre e José Prata, a engª Catarina Pinto, os técnicos de artes e espectáculos Rui Gonçalves, Porfírio Barbosa e Filipe Silva, a professora Isabel Silva e alunos que pintaram o mural, bem como diversos populares que nos últimos dias trabalharam afincadamente nos preparativos finais. Com lotação para 80 pessoas, este auditório tem a particularidade de possuir excelentes condições sonoras projectadas pelo arquitecto e Mestre José Prata, na linha das que possui a Casa da Música, no Porto.

        A Freguesia de Lanheses também decidiu reconhecer e prestar justa homenagem ao inspector Gabriel Gonçalves atribuindo, assim, o seu nome ao auditório agora publicamente apresentado. 



Manuel António Gabriel Gonçalves nasceu em Vilar de Murteda em 1908 e faleceu em Aveiro em 2003. Concluiu a sua ímpar e profícua carreira docente com a categoria de Inspector do Ensino, mas foi na qualidade de Director e, principalmente, de Professor da Escola Primária de Lanheses que mais se notabilizou e ganhou o respeito e a admiração que ainda perduram no seio da população da Freguesia (alguns, que foram seus alunos, fazem questão de evocar ainda hoje essa honrosa prerrogativa para marcar a diferença daqueles que a não possuem: -Eu, fui aluno do prof. Gabriel!) . Desenvolveu, a par da sua meritória acção pedagógica, uma atividade cultural e cívica de grande valor patrimonial e cultural no campo da historiografia, património e costumes; da etnografia e do teatro locais na qualidade de autor e encenador; na recolha e compilação de músicas e canções populares e na criação de obras literárias que fazem dele a principal, quiçá a única, figura do meio com obra reconhecida. Em Lanheses criou família, aprendendo a amar esta terra e a trabalhar para o seu prestígio e engrandecimento. 
        Na inauguração estiveram  presentes  em representação da família, Fernanda Neves, uma das suas filhas, acompanhada do seu marido.

        
        No sarau que se realizou com a sala totalmente lotada, decorreu um espectáculo de variedades protagonizado na sua maioria por  jovens que também se quiseram associar, voluntariamente, à apresentação desta obra. Interpretaram  momentos com música e dança, clássica e contemporânea, magia e humor, com a colaboração de alguns assistentes.  Também participou o actor e comediante João Vilas. 




      

            No final da sessão, foi realizado um brinde à plenitude deste novo espaço.


1 comentário:

  1. Lanheses voltou a ter condições para espetáculos de teatro, variedades,recitais, conferências. E excelentes condições. Espera-se agora que todas as instituições aproveitem estas instalações. O tempo do saudosismo já lá vai. Parabéns. O FUTURO É NOSSO.

    ResponderEliminar