sábado, 16 de fevereiro de 2013

DEITAR CEDO E CEDO ERGUER DÁ SAÚDE E FAZ CRESCER.

              A expressão popular que escolhi para título do post é frequentemente usada pelos pais quando pretendem  incutir nos filhos jovens hábitos saudáveis de vida. A prática espartana dos nossos comportamentos de vida diária estão condicionados pelas necessidades básicas da subsistência, sobretudo na idade onde o trabalho é prioritário e possível. Mau grado as dificuldades  que a maior parte das pessoas enfrenta, sempre há alguns que "inventam" uns intervalos que dedicam à actividade física e ao lazer.

              É grato constatar que muitos lanhesences, de grupos etários diferentes, têm vindo a interessar-se cada vez em maior número pelas caminhadas e actividades de lazer e/ou de índole física. Frequentemente, em diferentes horas do dia, individual ou colectivamente, é frequente cruzarmo-nos nas estradas, caminhos e trilhos com pessoas a cumprir o seu programa diário de manutenção física.

              Foi o que aconteceu na manhã de hoje, junto à margem do rio Lima, quando me cruzei, bem cedinho, com o Carlos, um amigo e pontual useiro nestas matutinas andanças, que troca de bom humor pelo conforto dos lençóis ou do prazer de sacar lampreias ao rio ou peixe no mar, no que é exímio.

              É pescador, é homem do mar. Rijo e fresco, como um sável a sair da água!




            

2 comentários:

  1. pois è mas so que as lampreias sabem bem

    ResponderEliminar
  2. Com os tempos que correm, o proverbio evoluiu e agora para os jovens tem mais logica : "deitar tarde e tarde erguer, vai dando ânimo para viver".

    ResponderEliminar