domingo, 22 de abril de 2012

INICIADO CICLO DE TERTÚLIAS NA SEDE DA JUNTA DE FREGUESIA.

                A Junta de Freguesia de Lanheses propõem-se levar a efeito um ciclo de tertúlias, para concretizar no decorrer deste ano, com vista a proporcionar à população da freguesia alguns encontros de convívio e enriquecimento humano e cultural, a primeira das quais decorreu ontem no salão da sua Biblioteca da antiga Escola Primária e actual sede da Junta, tendo como tema de fundo o próximo lançamento do livro "Lanheses a Preto e Branco", o qual deverá ficar disponível na celebração do "Dia da Freguesia" que vai ocorrer no dia 29 deste mês.

           Dada a exiguidade do espaço disponível a sessão foi restringida a 35 inscrições que aceitaram o convite e o pagamento de uma importância proporcional à despesa efectuada com um ligeiro serviço de bufete, de cuja organização se encarregaram voluntariamente os funcionários Ana Maria, Piedade,João e um dos seus filhos, sob a coordenação da professora Rosa Castro Correia, bem como do próprio presidente, Ezequiel Vale.

            Para divulgação do trabalho consignado ao tema acima mencionado, que aborda aspectos do quotidiano da vida da freguesia a partir do início do século passado com recurso a fotografias a preto-e-branco daquela época, cedidas por particulares, foram lidos, aleatoriamente escolhidos, por alguns presentes textos da autoria de lanhesenses que viveram, ou pesquisaram, os momentos e eventos de que elas são testemunhos e que integrarão a obra segundo o tema que nelas se contem, num total de catorze sinopses que correspondem a igual número de capítulos que o livro perfaz.

            A Tertúlia, cuja segunda sessão está agendada para o dia 15 do próximo mês de Junho, teve animação musical a cargo da cantora Ana Ferreira e do pianista Paulo Pinto, da escola amadeus, que interpretaram um variado reportório de canções e músicas actuais de sucesso e da "belle époque", com uma qualidade e segurança artística muito aplaudidas pelos presentes.


           
           Pelo ineditismo e louváveis objectivos que prossegue, esta nova iniciativa que a Junta de Freguesia e, particularmente, o seu Presidente, pretende institucionalizar, tem jus ao mérito e ao apoio incondicional da população lanhesense.

           






           

       

11 comentários:

  1. Mas numa terra onde se escreve Lanheses com "Z" e fote com dois "FF"?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. este anonimo dà para rir so para sua imformaçao lanhezes quando eu fui para a escola sempre foi com umzzzzzz nao vejo qual è a piada com assinatura david pereira

      Eliminar
  2. BOA INICIATIVA. GOSTO DA PARTILHA. FAZ LEMBRAR OS TEMPOS ANTIGOS. VOU FAZER A INSCRIÇÃO PARA A PROXIMA SESSÃO. PARABÉNS. JOSÉ CUNHA

    ResponderEliminar
  3. Anónimo das 16:26

    Ponderarei a divulgação do seu "comentário" se se identificar.

    Remígio Costa.

    ResponderEliminar
  4. " Pela arage ja se ve quem esta na carruage"

    ResponderEliminar
  5. Ex.mo Sr. Remigio Costa,
    Ser anonimo e um direito que tenho. O Sr. tem outro que e a adivulgacao ou nao.

    ResponderEliminar
  6. anónimo das 9:40

    Sei quais são os meus direitos. Um deles é não permitir que um ANÓNIMO se manifeste nos termos em que o fez (e costuma fazer?...)usando expressão gratuita e vazia de qualquer conteúdo.

    Remígio Costa.

    ResponderEliminar
  7. são iniciativas destas que aproximam e relaxam as pessoas e contribuem para a promoção da freguesia. é uma oportunidade para todos e para quem quizer participar!porquê! porque!não podem ser opiniões do antigamente passado que podem travar o sã convivio entre todos e dar a conhecer a todos a hospitalidade e o que de bom tem Lanheses. força Lanheses. josé lino

    ResponderEliminar
  8. Eu sei que o sr.sabe muito bem dos seus direitos...o que o sr nao sabe, e nada, e dos direitos dos seus semelhantes.

    ResponderEliminar
  9. É capaz de ter razão. Por isso me esforço todos os dias para que sejam cada vez menos os meus semelhantes que pensam como o meu caro anónimo, a meu respeito. Isso, pelo menos, o caro anónimo deve reconhecer porque sabe quem sou, onde vivo, o que faço, quem é a minha família, o que fiz, a minha conta bancária, o que estou a fazer, a cor dos meus cabelos, os meus gostos, quem são os meus amigos, o que eles pensam de mim e eu deles, as funções que exerci, as minhas avaliações profissionais, os serviços que prestei à comunidade, o meu currículo profissional, o que verdadeiramente lhe confere bastante autoridade para afirmar, paremptoriamente, que "não sabe, é nada, é dos direitos dos seus semelhantes".

    Ah!, que bom seria para mim saber quem é. Talvez o convencesse a dispor de algum do seu precioso tempo para me ajudar a saber alguma coisa sobre o meu semelhante, podendo até, quem sabe, ser o sr. um exemplo vivo onde eu me poderia rever.

    Apareça. Sabe onde estou.

    Remígio Costa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. sr remigio nao sei para que perde tempo a respomder a sertos comemtarios comtinue como atè hagora a nos mostrar o que pode pois cà fora è manà com um grade abraço david pereira

      Eliminar