sexta-feira, 20 de abril de 2012

RENDER DA GUARDA NO NINHO DAS CEGONHAS-BRANCAS.

                                 É a minha vez. Podes ir.

             Não deve faltar muito para que a "mãe de todas as cegonhas-brancas" apareça no céu vinda de Leste onde está a França, com a cestinha carregada de biquinhos laranjas para entregar ao casal sr. Lima e dona Lala, que, no seu lar construído no alto da chaminé do edifício da antiga Casa do Povo, os aguarda há já algumas semanas, para concluir o ciclo natural da incubação dos ovos.

             Com esta, serão três as gerações de filhotes ali nascidos num total de sete aves nas duas primeiras, somando as três do primeiro e as quatro do segundo ano. Serão cinco, desta vez?

              Há pouco registei o momento em que o casal se revezava na missão de manter a "temperatura ambiente" necessária para a germinação dos ovos e permitir que o agente substituído possa prover à sua alimentação.

                                         Chegou e inspeccionou o ninho.

Sem comentários:

Enviar um comentário