segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

A PIRATARIA NÃO VAI ACABAR EM 2012.

     
A mensagem de Natal do primeiro-ministro Pedro Passos Coelho

             Desde que há seis meses tomou conta do Governo, Passos Coelho não tem feito outra coisa senão tomar medidas contra os direitos adquiridos dos cidadãos como se eles não existissem. Aumentou a carga fiscal para níveis asfixiantes, reduz ou extingue benefícios sociais, aumenta a prestação horária dos trabalhadores, reduz o tempo de direito ao subsídio de desemprego, confisca aos reformados e aos trabalhadores da função pública os "subsídios de férias e de Natal", fixa taxas exorbitantes no uso dos serviços hospitalares, congela o aumento das pensões, saca a torto e a direito em tudo quanto é remuneração dependente contribuindo para um empobrecimento de grande parte da população portuguesa e engrossando o fosso que divide os cada vez mais ricos e os cada vez mais pobres. Esta lista seria quase interminável. Agora, que estamos na quadra natalícia o Primeiro-Ministro lembrou-se de vir falar aos portugueses para lhes recordar que o ano que vem ainda vai ser pior o que significará mais cortes cegos, impostos e extinção de apoios na saúde, educação, justiça, segurança, cuja incidência afectará sempre os mais fragilizados economicamente. Tudo em obediência a uma política que é comandada pelos interesses do capital internacional aceita num acto de rendição e perda de soberania que Passos Coelho e este Governo se empenham em cumprir até às últimas consequências para chegados a Dezembro de 2012 nos vir dizer o que todos, hoje, já sabemos: 2013 ainda vai ser pior.


          




           

        

2 comentários:

  1. Antes demais quero-lhe agradecer por as noticias da nossa aldeia, depois venho lhe desejar um bom ano 2012 a si, a sua familia e a todos os Lanhesenses.

    PS: Que o Benfica seja campeao 2012

    ResponderEliminar
  2. Domingos:

    Agradeço-lhe os votos que deseja para a minha família e para mim que retribuo com o maior gosto.

    Mesmo que nem tudo o que deseja venha a realizar-se...

    RC.

    ResponderEliminar