segunda-feira, 3 de outubro de 2016

ADEMAR PEREIRA SAGRA-SE CAMPEÃO NACIONAL DE RALICROSS.





ADEMAR PEREIRA SAGRA-SE CAMPEÃO NACIONAL EM SEVER DO VOUGA


      O Vouga Sport Clube teve este ano a missão de encerrar o Campeonato Nacional de Ralicross, com os mais de 50 participantes a fazerem a segunda deslocação à pista do Alto do Roçário, no distrito de Aveiro. Para a Recirosa Competições, esta era a ronda decisiva com o piloto Ademar Pereira a discutir o título de campeão na Divisão II dos Supercars.
      Embora partindo em desvantagem pela obrigatoriedade de descartar uma pontuação na classificação final, o piloto do BMW não baixou os braços prometendo o máximo empenho na ronda aveirense, mas esta prova viria a ser marcada por alguma confusão e acidentes.
       Logo no decorrer da primeira manga, a prova era interrompida devido a um acidente que envolveu os dois adversários do piloto de Viana do Castelo. Como nos conta Ademar Pereira “logo na primeira volta, sigo atrás de um dos adversários e de forma pouco previsível o ritmo deste abranda permitindo-me uma rápida aproximação e tentativa de ultrapassagem. Obviamente que o piloto que me precedia tentou defender a posição fechando-me a passagem e daí resultou um ligeiro toque que viria a originar o seu despiste e por consequência, também o forte embate de outro concorrente no seu carro.
Com este incidente, o Colégio de Comissários Desportivos entendeu desclassificar-me da prova, uma decisão que considero injusta mas a qual não contestei. Julgo que ao longo do ano foram demasiados os incidentes deste género e dos quais o meu carro saiu sempre danificado, mas estes episódios em nada dignificam o Ralicross. Sempre defendi o salutar convívio e o desportivismo na modalidade pelo que para mim a história terminava ali.”
        No segundo dia de prova, e com o adversário directo de Ademar Pereira a não alinhar nas restantes mangas, o piloto da Recirosa Competições apenas precisou de completar as corridas de qualificação sem qualquer problema vindo a chegar à final no segundo posto da Divisão.
        Apesar de dar o máximo na Final, Ademar Pereira viria a terminar a prova na segunda posição, depois de não evitar um “monumental” pião numa travagem em que discutia a liderança da prova. “A partir desse momento vi que nada mais poderia fazer quanto ao resultado da corrida pelo que me limitei a levar o BMW até ao final garantindo assim o título.
Este resultado é dedicado a todos aqueles que me vão dando apoio, aos nossos patrocinadores e ao fantástico apoio técnico da A.Pereira Competições, a quem agradeço imenso”, conclui Ademar Pereira.

PATRICIA PEREIRA CONCLUI ÉPOCA DE ESTREIA DENTRO DAS EXPECTATIVAS

      Inserida na divisão “Super Nacional”, a jovem piloto do Renault Clio Williams teve em Sever do Vouga a sua derradeira prova do ano. Mantendo como sempre o principal objectivo de adquirir experiência, Patrícia Pereira foi superando algumas dificuldades ao longo de todo o fim de semana vindo a concluir a prova num honroso 9º lugar final.
“Foi mais um fim de semana difícil, dado o elevado número de adversários e a sua qualidade, mas concentrei-me em não cometer erros e escapar aos problemas mecânicos, principalmente na parte de terra do circuito que apresentava alguma dureza. Infelizmente não deu para ir à final, mas saio contente de Sever do Vouga porque sinto que evoluí e aprendi bastante ao longo da minha época de estreia.
Quero agradecer à equipa técnica da A.Pereira Competições e aos nossos patrocinadores pelo apoio que me prestaram, bem como a todos os seguidores e amigos que sempre nos incentivaram, mas o meu maior obrigado vai para o meu pai pois é ele o grande responsável pela minha participação na modalidade e desde já também felicita-lo pela conquista do título”, resumia no final Patrícia Pereira.

           ADEMAR PEREIRA é natural de Lanheses e embora resida numa freguesia da margem esquerda do Lima (Vila Franca), frequenta com  regular assiduidade a terra da naturalidade onde vem diariamente tomar o pequeno almoço, às vezes acompanhado da família,  altura em que tenho oportunidade de o ouvir relatar as peripécias da atividade desportiva que pratica, tendo hoje o gosto de o felicitar pela vitória alcançada.

            PARABÉNS, ADEMAR!

(Notícia e texto de cortesia)

Sem comentários:

Enviar um comentário