quarta-feira, 6 de julho de 2016

O QUE É?

           


             É volátil como uma essência, tem estrutura de uma teia e faz lembrar a figuração do átomo sem recurso ao microscópio (ou, sem grande esforço, a miniatura de um candeeiro de iluminação pública na Avenida dos Combatentes, em Viana do Castelo). Ou miniatura de novelo de fofa lã de cor neutra. Não escolhe sítio ou terreno para nascer de geração espontânea e desfaz-se com um sopro de uma meiga aragem. Era (em tempos...) pretexto para conversa de namorados iniciados, perto de um valado onde, nesta altura, mais ele mais aparece.


           Tem nome. Sabes qual é? (É, pá, não venhas com essas tretas, agora. Eu não tenho espaço na cabeça para essas ninharias, só lá cabe o duelo Portugal-País de Gales, em Lyon, daqui a pouco. Portugal, Portugal, Portugal!!! Eusébio, Eus...Renato, Renato, Relato...)


Fotos: doLethes
Remígio Costa 
 

Sem comentários:

Enviar um comentário