segunda-feira, 31 de março de 2014

LAMPREIA, PARA TODOS OS PALADARES.

            Rodando lentamente, as lampreias assam de forma uniforme sem queimar.

              Terão sido consumidas na festa da lampreia que ontem se realizou no Largo Capitão Gaspar de Castro, em Lanheses, CENTO E QUARENTA (!) unidades daquela espécie confeccionadas de várias maneiras mas, maioritariamente, assadas no espeto.


                  -São servidos? Sem cerimónia, diz o apreciador do ciclóstomo.


        Algo afectada pela instabilidade do tempo frio que ontem se verificou, a iniciativa teve uma participação do público bastante significativa, como o confirma a quantidade de lampreias cozinhadas, uma boa parte levadas pelos apreciadores para ser consumida em família. Na tenda montada numa placa central do Largo, o assador não parou até cerca das 10 horas da noite para servir o pitéu ao som das concertinas e cantares ao desafio. Nos restaurantes aderentes a esta iniciativa cuja receita se destinava a ajudar a Obra Social Riba Lima, foram bastantes os clientes que escolheram uma das opções em que a lampreia foi preparada para almoçar ou jantar.



      P´ra animar, não faltou a música popular.

               Tendo falhado a divulgação da "lampreiada" e o modo como era preparada antes de sofrer o suplício do braseiro onde rolava com uma lentidão sádica até ficar "no ponto", através de vídeo, como tencionava, coloco algumas fotografias em substituição para ilustrar as fases mais expressivas da ciência de bem preparar a lampreia na brasa.


 O Caninhas, é o "Rei" das lampreias no rio e na cozinha como no trabalho que ele oferece.

                                                    FASES DA PREPARAÇÃO








       
 A canoa monóxila serviu de tanque de reserva para as lampreias e foi motivo de curiosidade para os mais novos.
                                         Ainda terão que rodar mais algum tempo.
"Bota" música.

                                          A rede piscatória é para dar ambiente.
        


1 comentário:

  1. parece ter corrido ;força gente que trabalha para lanheses david Pereira

    ResponderEliminar