domingo, 8 de dezembro de 2013

VIANA NÃO BAIXA OS BRAÇOS NA (DURA) LUTA PELOS SEUS ESTALEIROS NAVAIS.

       
                 O palco montado na Praça da República.

             Não possuo referências de idênticas manifestações levadas a cabo na Praça da República, em Viana do Castelo, mas a que hoje ali se realizou para protestar contra o modo como o actual governo acaba de concluir o processo de privatização dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo, não terá tido a adesão compatível com a enormidade da perda que poderá representar para a cidade, para a região norte e para o país o encerramento do maior construtor naval actualmente existente em Portugal, contando mesmo assim com uma afluência bastante representativa. Há 69 anos a construir toda a espécie de embarcações tanto para os serviços portugueses como para diversos países estrangeiros como a Alemanha, a Rússia e o Japão, os ENVC eram reconhecidos pela qualidade do trabalho ali produzido e pela eficiência dos seus trabalhadores.



                             Junto do chafariz da Praça

              Algumas figuras públicas que ali foram chegando antes da hora marcada para o início das intervenções que iram decorrer no palco, tomavam café nas esplanadas ali existentes onde Marinho Pinto, ex-bastonário da Ordem dos Advogados atraía mais atenções dado o mediatismo da sua figura polémica. O presidente da Câmara, José Maria Costa e o vereador Luís Nobre também por ali passaram não se tendo furtado ao cumprimento de alguns presentes. Ana Gomes, a euro-deputada e membro do PS, atravessou o local dirigindo-se para o Museu do Traje, onde decorreria a recepção a outras individualidades, como Mário Soares e a esposa Maria Barroso, a ex-Ministra da Cultura Gabriela Canavilhas e outras figuras da vida politica e social local.



José Maria Costa, Mário Soares, a esposa e um amigo do casal à saída do Museu do Traje.

              No palco gigante montado junto do monumento de Caramuru e Catarina Iguaçú, do escultor José Rodrigues, usaram da palavra José Maria Costa, presidente da edilidade vianense, António Costa, representante dos trabalhadores dos estaleiros e, a seguir Mário Soares que disse estar ali para manifestar a sua solidariedade com a luta que Viana estava a travar para salvar a empresa de construção naval. As intervenções prosseguiram com novos oradores cuja palavra de ordem mais forte tinha a ver com a discordância da privatização e censura ao governo que a determinou.


                     António Costa, representante dos trabalhadores dos ENVC
na sua intervenção (à direita)

            O acontecimento teve ampla cobertura da comunicação social, cabendo às rádios locais, Alto-Minho e GEICE a locução a apresentação do evento.


            O ex-bastonário da Ordem dos Advogados, dr. Marinho Pinto.

            Ana Gomes, dirigente do PS e deputada no Parlamento Europeu.


                     Maria Barroso, esposa de Mário Soares, ao telemóvel.

                     Gabriela Canavilhas, ex-Ministra da Cultura e ex-madrinha da Romaria d'Agonia.

                                  NO PALCO.

                      DEFENSOR MOURA, ex-presidente da Câmara Municipal de Viana do Castelo, aposentado, esteve presente na manifestação entre o público anónimo.

 Nas varandas do "velho" Viana TAURINO Clube.


                     Apenas uma bandeira entre a multidão.

                                  António Costa.

                      Momento para as fotos da imprensa.

 Beleza da Praça em contraste com a preocupação dos rostos dos manifestantes.


 A "nossa" Manuela Machado estava lá, solidária.



Cabiam mais, aqui..

CARAMURU E CATARINA PARAGUAÇÚ, SOZINHOS ATRÁS DO PALCO.

Sem comentários:

Enviar um comentário