terça-feira, 11 de agosto de 2015

PERDI O NOME MAS A FLOR NÃO.

             

                Veio nos anos oitenta de São Miguel, no Açores, e adaptou-se sem dificuldade ao clima e à terra onde o pé foi implantado florindo a cada primavera como acontece com as flores. Entretanto, houve necessidade de remover o terreno onde crescia a quando da construção da moradia onde hoje habito e a planta foi desalojada envolvida na arrumação da terra, pensando eu que tinha sido perdida. Não aconteceu assim e, na altura própria, brotou espontâneamente em locais diferentes e de novo apareceram as flores amarelas, em forma de vela votiva das mordomas minhotas quando vestem o traje nas festas e romarias. 

           É linda e tem um desenho um tanto exótico pouco comum para as espécies que mais correntes na nossa região, mas esqueci-me do nome que lhe dão nos Açores. Como se chama? Alguém quer e pode ajudar-me a recordá-lo? 


FOTOS: doLETHES
Remígio Costa

4 comentários:

  1. eu tenho uma aqui em casa mas tambem nao sei o nome

    ResponderEliminar
  2. Chama-se conteira ou roca-de-velha. No dia 30 de agosto venha ver-nos representar "Solnado" na Festa do Milheiral. Abraços... e traga os amigos...

    ResponderEliminar
  3. Companhia de Teatro...

    Agradeço a v/ informação. No dia 30 próximo serei um dos muitos espetadores do v/ trabalho. Conto que muitos dos amigos do doLethes seguirão o V/ e m/ convite.

    Bom trabalho.

    ResponderEliminar