quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

UMA PODA "À MODA ANTIGA".

                Estavam mesmo "a pedi-las". Já decorreram alguns anos (quatro?) sobre a última poda aplicada às árvores do Largo Capitão Gaspar de Castro e o "cabelo", perdão, a copa de quase todas elas, pela envergadura que ostentavam, clamava por um desbaste adequado.

  

               Por isso, foi sem qualquer surpresa que às primeiras horas do dia de hoje, quarta-feira, 25 de fevereiro, uma equipa de podadores profissionais dos serviços camarários e os habituais e prestimosos empregados da Junta de Freguesia João e Piedade se entregaram à poda exigida e apropriada das árvores do Largo com vista a controlar o seu crescimento e harmonizá-lo em função do ambiente em que se situam. Ao mesmo tempo, serão plantadas novas árvores em locais onde não vingaram as anteriormente implantadas ou que, entretanto, haviam secado por força dos anos que já tinham.


        Assim, aparadas à escovinha" tipo máquina zero aplicada às cabeleiras dos recrutas que in illo tempore iam "assentar praça", (que significa ser chamado a cumprir o serviço militar obrigatório), pois que atualmente já não será assim,  as árvores parecem desnudadamente impúdicas, esgalhadas sem compaixão, levantando para os céu os múltiplos braços torcidos e escuros como as armações das cabeças de um cervo velho numa floresta dos países do norte onde a neve habita.



   

               De tantos cortes que se fazem por aí, este não deverá causar grande mossa apesar de ser "dos grandes". Com estes, nós lidamos bem. Quanto aos outros...valham-nos as eleições que estão à porta...!

     




 Fotos: doLethes

3 comentários:

  1. Não dizer nada já é um grande comentário...

    ResponderEliminar
  2. Estas podas são uma forma de de rolamento, e do ponto de vista técnico foram executadas de forma errada. As podas com destruição da copa, como se vê nas fotos, somente contribuem para o enfraquecimento das mesmas, tornando mais comum a sua queda. Ver mais aqui http://www.campoaberto.pt/?p=9887

    ResponderEliminar
  3. As podas assim realizadas são um erro. Apenas servem para fragilizar as árvores, criando feridas desnecessárias e pontos por onde entram fungos e agentes patogénicos. Chamam-se as "podas dos cornitos".
    Ver mais aqui sobre o mito da poda http://www.arvoresdeportugal.net/2011/04/este-pais-nao-e-para-arvores/

    ResponderEliminar