sábado, 7 de fevereiro de 2015

A OBRA PIONEIRA DA REQUALIFICAÇÃO DA MARGEM DO RIO LIMA, EM LANHESES.

                  




                 Prosseguem com normalidade os trabalhos de requalificação da margem direita do rio Lima, em Lanheses, um obra pioneira na área da preservação e regularização das margens e leitos dos rios, a qual poderá vir a ser adotada no futuro noutras zonas do país para rebater a erosão e o movimento de inertes a que estão sujeitas as margens e os leitos arenosos dos cursos de água. Este projeto, como ficou esclarecido pelo seu criador doutor em engenharia Pedro Teiga, investigador da Universidade de Aveiro, decorre no âmbito da atribuições da Administração Regional da ARAnorte, de que é diretor o engenheiro do ambiente Pimenta Machado, irá ser supervisionado nos próximos três anos pelas referidas entidades, findos os quais será elaborado relatório conclusivo sobre o comportamento das estruturas e a bondade das novas técnicas usadas.



           Para além da obra que está a decorrer na margem do Lima e já apresenta uma configuração próxima do que poderá ser depois de concluída, estará para breve a apresentação de um novo projeto elaborado sob o patrocínio e empenhamento do diretor Pimenta Machado e da ARAN para aplicar na zona do "olho",  que deverá pôr fim a uma preocupação da população de Lanheses que vem dos primórdios do século passado.



          Relativamente ao andamento dos trabalhos a decorrer na margem do rio foram ontem colocadas na rampa de acesso pedonal as primeiras lajes de granito que ficam debaixo de água e começaram a ser colocadas as guias das bermas do caminho longitudinal da veiga a partir da balustrada de madeira.



          Tenho vindo a dar particular interesse a estas obras porque entendo serem muito importantes para a nossa freguesia e dado muitas horas do meu tempo a colher e escrever para manter tanto quanto possível informados os lanhesenses Não posso, porém, passar ao lado e até demonstrar alguma deceção por não ter entrado até agora na caixa de comentários do doLethes uma única opinião que seja sobre este tema. Não acredito que os lanhesenses deixassem de se interessar pelos assuntos da freguesia nem que tenham perdido a capacidade de comentar e dar sugestões, causando-me a sensação de que sou só eu que vivo e sinto Lanheses...




Fotos: doLethes

Sem comentários:

Enviar um comentário