quinta-feira, 15 de novembro de 2012

REFORMA ADMINISTRATIVA NA "A AURORA DO LIMA"

       

                     A edição de hoje do semanário "A Aurora do Lima" destaca em primeira página a reforma das freguesias que este governo preparou e enviou já à Assembleia da República para ser discutida e votada. Se a proposta vier a ser aprovada, o concelho de Viana do Castelo passará de 40 para 27 freguesias, redesenhando deste novo um novo mapa administrativo onde desaparecerão 13 das actualmente existentes.

              Na proposta apresentada mantêm-se nos limites actuais em qualquer das duas versões possíveis, Outeiro, Afife, Castelo do Neiva, Alvarães, Barroselas, Mujães, Vila de Punhe, Chafé, Anha, Darque, Vila Franca, Stª Marta de Portuzelo, Perre, Carreço, LANHESES, S. Lourenço da Montaria, Amonde e Freixieiro de Soutelo.

             Nas restantes freguesias, a proposta é no sentido de juntar Mazarefes e Vila Franca; Subportela, Deocriste e Portela Suzã; Geraz do Lima (freguesias de Santa Maria, Moreira e Santa Leocádia) com Deão; Cardielos e Serreleis; S. Salvador da Torre e Vila Mou; Nogueira, Meixedo e Vilar de Murteda.

            José Maria Costa, presidente da Câmara de Viana do Castelo, entende que a proposta apresentada "procura travestir  um verdadeiro disparate, prejudicando a prestação de serviços públicos de proximidade aos cidadãos, negligenciando a História, a cultura e o património que as freguesias se orgulham de ostentar ao longo da sua existência", contestando também a poupança que o governo pensa obter da reforma sugerindo que se optasse antes pela "redução de 50 por cento do abastado contingente de assessores ministeriais e reduzindo 1/10 nas prestações de serviços milionários a gabinetes jurídicos através dos seus ministérios".

                  A "A Aurora do Lima" insere, na sua Página Regionalista dedicada exclusivamente a noticiário das freguesias, a cargo dos seus correspondentes, a notícia referente à inauguração do ecomuseu da actividade mineira no Agrupamento de Escolas de Arga e Lima.

             

3 comentários:

  1. Se, como tudo endica, o Povo nao for ouvido iremos ter confrontos de toda a natureza. Mas como este governo faz o que quere e o que lhe apetece podera mais uma vez tratar-nos so como numeros.Mais que nunca, aqui neste processo o Povo merece ser ouvido.Por que e o Povo que vais sofrer e ter que se ajustar as circunstancias que ao sistema parece entender.

    ResponderEliminar
  2. Faltam as freguesias urbanas de Areosa, Meadela, Monserrate e Santa Maria Maior, que se devem fundir numa só ... e já agora Carvoeiro e Vila Fria.
    Não sou daqueles que só dizem mal de tudo e de todos, que passam o tempo a criticar, a dizer que está tudo mal, mas também não querem que nada mude ... são essas as alternativas que apresentam.
    Sou a favor da fusão de freguesias e até de municipios, mas sempre com o aval das populações.
    Quanto à proposta para o concelho de Viana do Castelo, parece-me sensata, mas poderá ser ainda melhorada ...

    ResponderEliminar
  3. Na minha opineao, o que o governo determinar, quem se tem que juntar ou nao, tudo tera que ser de "boa vontade" eles, o governo podem fazer o "casamento" mas falta saber se
    a "noiva" se quere deitar..com o "noivo". Por conseguinte, so fara sentido se a popolacao
    estiver de acordo com o "casamento" continuo a pensar que a uniao tera que ser voluntaria.
    Por outro comemnatrio foram ja na medida do pissivel explicadas as causas e as consequencias. Mas vermos o futuro.( As actuais juntas terao um grande papel neste processo)

    Para o anonimo de 19:20 que mostra estar dentro da realidade os meus parabens.

    ResponderEliminar