quinta-feira, 13 de setembro de 2012

INÍCIO DO ANO LECTIVO NO AGRUPAMENTO ESCOLAR ARGA E LIMA, EM LANHESES.

                Dois minutos antes da hora fixada, a Inês chegou à entrada da Escola.

               O Agrupamento de Escolas Arga e Lima, em Lanheses, iniciou ontem as actividades escolares do ano lectivo de 2012/2013 referentes aos ensinos pré-escolar, básico e secundário que nele são ministrados. Hoje, pelas 8:30 horas, foi a vez de se apresentarem na Escola EB 2,3/S, os alunos do 5º ano de escolaridade, os quais foram apadrinhados pelos seus colegas do 12º e último deste nível de ensino.

             No auditório construído na sequência do aumento das instalações ocorrido no último ano lectivo, os alunos do 5º ano de escolaridade que vão frequentar a escola pela primeira vez, foram recebidos pelo director Manuel Agostinho de Sousa Gomes, tendo a presença do sub-director Marinheiro e dos professores que se vão encarregar das correspondentes disciplinas que fazem parte do curriculo do referido ano.

             Perante alunos, pais e encarregados de educação que lotaram o auditório, o director Agostinho Gomes que vem desempenhando estas funções desde a fundação da Escola em 1979 e poderá vir a cessar a actividade docente a breve prazo por motivo de aposentação ordinária, divulgou alguns aspectos relevantes do funcionamento deste estabelecimento de ensino, designadamente a última "Avaliação Externa" a que estão obrigadas as escolas públicas, que mereceu a atribuição de DOIS MB (Muito Bom) e UM B (Bom), em Gestão e Serviços e Resultados Académicos.

             No ensino superior ingressaram este ano, 19 alunos que frequentaram a Escola no último a no lectivo, sendo que onze o conseguiram na 1ª opção, dois na segunda e seis na terceira. 

             Outro aspecto abordado teve a ver com o Apoio Social aos alunos cuja atribuição e apreciação das condições dos candidatos aos benefícios da acção social escolar é, agora, da competência da Segurança Social, o que, segundo Agostinho Gomes, é um enorme alívio para os responsáveis da Escola. Acrescentou, entre outras estatísticas, que são actualmente subsidiados 60 % dos alunos.

             Depois de ter feito alguns avisos sobre o tipo de produtos que vão ser permitidos aos alunos consumir no bar da cantina, disse que são fornecidas diariamente cerca de 800 refeições no refeitório, confeccionadas nas instalações da própria escola por funcionários a ela pertencentes, facto que se vem tornando cada vez mais difícil de manter face à pressão infrene que lhe é feita  com vista à entrega deste serviço a empresas de katering já adoptado em muitas escolas mas, segundo ele, sem a qualidade e consequentes benefícios de que os alunos actualmente beneficiam.

            Abordando o tema da disciplina dentro da Escola, aquele responsável salientou o facto de ter sido já há 12 anos que ocorreu o último processo disciplinar a alunos, chamou a atenção para a necessidade de conhecer o novo Estatuto do Aluno e para o Regulamento em elaboração adaptado às alterações nele introduzidas, salientando que não deixará de ser rigorosamente observado nas suas determinações. Agostinho Gomes, não deixou passar sem algum reparo as alterações introduzidas em muitos estabelecimentos escolares, considerando que elas contribuíram para a sua descaracterização dando como exemplo o "Liceu" de Viana -Escola Secundária de Santa Maria Maior- que "não se distingue de uma fábrica de peixe" (nota do autor: com efeito é "uma dor de alma" passar perto e olhar para os actuais blocos de cimento ali levantados). Também não lhe passou ao lado a exorbitância dos gastos com as construções, e as dificuldades de os orçamentos das escolas poderem vir sustentar os encargos com o funcionamento de novos e sofisticados serviços instalados, como o ar condicionado, aquecimento, fechos  eléctricos nas janelas e outros. Salientou, porém, que não foi o caso da Escola de Lanheses cujo custo de construção dos novos blocos não atingiu meio milhão de euros e os benefícios que gerou em termos de dotação de novos espaços interiores compensarem largamente o dinheiro aplicado.

            Os novos alunos, depois de receberem as instruções básicas por parte da directora de turma e da sua adjunta, foram conhecer as instalações com os seus padrinhos do 12º e, seguidamente, terminaram a apresentação no refeitório com um lanche.

           

            

1 comentário:

  1. A melhor infraestrutura que Lanheses possui, é verdade e tudo graças á mão forte de um homem que enquanto diretor e professor soube sempre manter esta escola num rumo certo. Creio que a escola neste momento é uma das melhores a nível nacional graças a toda a direção e a chefe dos funcionários. Bem-Haja para todos.

    ResponderEliminar