sábado, 9 de junho de 2012

FACTOS & FOTOS PARA PARTILHAR

              Esta tarde, na Igreja Paroquial de Lanheses, a  PETRA MIGUEL,  recebeu o Sacramento do batismo pela interceção do Reverendo Pároco Padre Daniel Jorge da Silva Rodrigues, na presença de muitos familiares dos seus pais MIGUEL ÂNGELO RIOS  e GABRIELA BRITO RIOS, do lugar da Devesa, desta freguesia. Foram padrinhos, Hugo João e Ana Rita Palmas Rios, tios da batizanda.

             A celebração eucarística foi acompanhada de cânticos musicados ao piano e na voz da drª Margarida Rocha e na viola pelo dr. Hugo Rios, os quais fazem parte do Coro paroquial de lanheses.








47 comentários:

  1. Parabéns, Miguel... e família, claro!

    ResponderEliminar
  2. Parabéns dr. Miguel e família.

    Eng. Nuno

    ResponderEliminar
  3. Nuno podia por o teu nome??
    é que o "ENG." acho que não é de baptismo!

    ResponderEliminar
  4. Portugal é o país dos Dr. e Eng.
    Tocou piana o Dr. X Cantou a Dr.ª Y... mas isto faz algum sentido? Porque alteram o nome das pessoas! Em termos profisisonais e nos locais de trabalho concordo com as designações... fora disso... só digo: valha-me Deus!

    Também sou licenciado e só quero o Dr. no local de trabalho. Dentro da igreja somos todos filhos de Deus!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que as pessoas anónimas são aquelas que não tem coragem de assumir as afirmações que fazem.Mas lamento que usem estes meios para estar a discutir mais um dr. ou um eng.há tanto de bom para fazer na vida e prendemo-nos a coisas tão pequenas que parecem incomodar. Os titulos académicos cada um tem os que tem e se os tem é à custa do seu esforço.Dentro da igreja somos todos filhos de Deus e merecemos o respeito dos outros, despensamos os comentários menos próprios.

      Eliminar
    2. olhe que você é um anonimo diferente!!! fez o comentário a criticar os anónimos e não colocou o nome!!!! lol

      Eliminar
  5. Não me parece que ninguém tenha pedido para ser intitulado de doutor, quando apenas buscavam a benção de Deus!
    Mas a sabedoria não está nos títulos, está sim na aceitação e respeito pelo que os outros pensam e escrevem e já agora na correção ortográfica com que os licenciados escrevem.

    ResponderEliminar
  6. A correcçao ortografica nem sempre pode ser feita, pois nos teclados, para aqueles que se encontram no estrangeiro,nao existem certos acentos proprios a lingua portuguesa. Têm de compreender isso...
    Quanto ao resto, sim, Portugal continua a ser o pais dos doutores e engenheiros e etc...ha muita falta de modéstia nesse pais infelizmente.
    Mas isso so mostra o quanto vivem fechados, nessa mentalidade.
    Ouçam as noticias e lideres internacionais importantes sao tratados de Senhor e Senhora. A isto chama-se democracia!
    ( igualdade dos cidadaos!)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nota do autor:

      A menção dos graus académicos a alguns dos nomes referidos no post (e não o fiz em relação a todos os demais que também os possuem...)é da minha exclusiva vontade.
      Sempre vivi em Portugal e (para o bem e para o mal...)sinto-me parte da cultura e dos costumes dos meus compatriotas. Não sendo licenciado, nunca me senti desconfortado por, felizmente, ter cada vez mais de tratar aqueles que o são por direito, de doutor ou engenheiro. Se isto é imodéstia..

      Remígio Costa.

      Eliminar
    2. hacho que alguns comentadores so se manifestam para criticar è serto que vivemos num mundo quaze livre mas ha que saber açeitar que de direito tem os titulos de doutores ou outros sou pedreiro e com muitos amigos com douturados e portamto isso nao muda nada mesmo assim quando os cumprimento chamos doutores hà coisas mais importantes na vida comprimentos para todos david pereira

      Eliminar
    3. Concordo plenamente com o autor deste blogue. Será que não tem a liberdade de escrever aquilo que pensa no seu próprio blogue? Democracia também é o respeito pelos outros e pela liberdade de cada um, parece que ainda estamos no tempo da sensura. Não sei porque tanto incomoda os doutores e engenheiros,àqueles que na realidade o são somos portugueses e respeitamos costumes e tradições, isto não é pequenez, mas são valores que ainda felizmente se conservam.M. da Costa

      Eliminar
  7. Na minha humilde opinião, a questão de tratamento pessoal individual, deve ficar á consideração de quem trata como tal, se a pessoa obteve o titulo deve usufruir da suas habilitações tanto a nível social ou laboral que também é social. No tocante á questão dos erros gramaticais aqui mencionados e também visíveis pela parte do comentador David pereira, estes não são aceitáveis isto porque os teclados podem não ter acessibilidades para colocar acentos mas certamente tem as teclas nos sítios certos e uma frase composta deve-se a um raciocínio logico e não ao teclado, pois nós enquanto comentadores formamos frases através do raciocínio logico. Saudações

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. so que david pereira mesmo a escrever mal essina comprimentos david pereira

      Eliminar
  8. Ao ou à M.da Costa,

    Sabe por que nos incomodam os titulos? Porque nos fazem lembrar os tempos da "VELHA SENHORA", entendeu?
    Quanto ao autor do blogue, claro que tem a liderdade de escrever o que bem entender, ninguém pôs isso em causa.
    Mas existe um espaço para comentar, criticar ou trocar impressoes e por que nao, utiliza-lo?
    A critica nao deve ser vista unicamente sob o aspeto negativo.Ha criticas muito construtivas. Sao essas que fazem o progresso.

    ResponderEliminar
  9. lOOOOOOOOOOOl Se tivessem mais alguma coisa pra fazer certamente não estariam a reparar se um é Dr ou Eng. O que aqui está em questão, e isso sim, o mais importante, é o baptismo de uma Bela criança, que tem a honra de ter o seu baptizado publicado por um Blog da freguesia Natal do seu pai. Vamos deixar de ser mauzinhos e dar os parabéns que é para isso que esta noticia aqui foi publicada!!! Vá portem-se bem! Se não no Natal não há prendas pra ninguém!!!

    ResponderEliminar
  10. É impossível "virar a cara" a determinados comentários, que o Autor do Blogue, democraticamente, permite. Ao publicar as fotos e a notícia de um acontecimento ocorrido no seio de uma família de Lanheses, entendeu Remigio Costa, por educação (que não por subserviência), referir nomes e respectivo graus académicos. Não tratou mal ninguém. Não falou de tantos outros que os têm, nem disse mal de ninguém que os não possui, nem tinha que o fazer. Não se percebe, por conseguinte, a polémica. Quanto a mim, as pessoas valem pelo que são, independentemente deste ou daquele curso, desta ou daquela licenciatura ou doutoramento. Não há que sobrevalorizar os graus académicos, mas também não há que os negar. Agora que um anónimo venha dizer que parece estarmos no "tempo" da outra senhora....é demais. É demais, porque hoje só não se licencia quem não quer ou não sabe. No "tempo" que é referido pelo anónimo só tinha acesso à faculdade quem era rico, não quem tinha capacidade e vontade de o ser. Ou será que isto está esquecido? Não sendo licenciado, sempre trabalhei com pessoas com os mais diversos cursos superiores e nunca me senti diminuido com isso. Para quê tanta polémica?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. já cá faltava o seu "modesto" comentário! Fui o autor do primeiro comentário relativo ao uso de titulos. Fiz referência não pelo conteudo da noticia em si (publicada pelo Remigio Costa) mas sim pelo facto do Nuno ter comentado a notícia e no fim ter assinado "ENG. NUNO"...
      Enfim...

      (http://www.dn.pt/inicio/interior.aspx?content_id=634934)!

      Eliminar
    2. Muito bem "metido" o artigo do DN.

      Tive a sorte de trabalhar sempre em empresas que abominam os títulos. Nem o CEO é tratado pelo título.
      Mais, chego ao ponto de ter que tratar pessoas bastante mais velhas sem usar o Srº., e quando sou tratado por senhor, respondo como me respondem a mim: "O Senhor está no céu!"
      Este tipo de tratamento trás benefícios a nível laboral aumentando a assertividade.

      Quanto ao artigo e à opinião do Srº. Remigio, respeito mas não concordo.
      Quando eu solicito os serviços de um profissional trato-o pelo título, salvo indicação em contrário, mas se o encontrar na rua recuso-me a fazê-lo. Na igreja, só o Padre tem esse direito.

      Ser anónimo, é uma modernice que a internet trouxe, e é de extrema utilidade nos meios mais pequenos. É desnecessário lutar contra isso.

      Anónimo.

      Eliminar
  11. de um comentador para David Pereira13 de junho de 2012 às 08:02

    Caro amigo, o facto de eu assinar ou não, não é da sua conta! Remeta-se á sua insignificância, e para terminar de forma "curta e grossa" exclusivamente só para si: - nem tudo a comer nem a saber.

    Abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. (Para o comentador de 13 de Junho 08:02)

      Sr. comentador, nem merece resposta, sem comentàrios... e sem erros... pfff.

      David Pereira

      Eliminar
  12. Sera que esta gentinha não tem mais nada que fazer se não passar o tempo a publicar comentarios destes?

    ResponderEliminar
  13. O seu comentário (anonimo 14/06/2012 - 20:45) é que é infeliz pois não contribui em nada para a discussão em causa... se calhar perda de tempo foi o seu comentário!a conselho a leitura do artigo do DN, assim com ao josé Alberto

    http://www.dn.pt/inicio/interior.aspx?content_id=634934

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quando tiver a coragem de dar a cara, apareça. Afinal, tem medo de quê ou de quem? Parece ser uma pessoa informada mas, pelos comentários (grosseiros) que faz sobre a forma como pessoas mais humildes escrevem (mas que se identificam), falta-lhe, quanto a mim, o mais importante: alguma humildade. Atento o conteúdo do post e o contexto da informação, dispenso os seus conselhos sobre que jornais e/ou artigos devo ler. José ALberto

      Eliminar
  14. O nascimento e o baptismo é sempre um acontecimento nobre e bontito para uma familia. a familia em causa é uma familia que não merece certos comentários. devemos criticar ou discordar sempre com o sentido em construir e nunca destruir ou denegrir. é lamentável o comentário de certos anónimos porque não tem nenhum fundamento ou razoabilidade. só resta tirar uma conclusão "todo tempo que tem é só para dizer disparates..."Hélio Franco

    ResponderEliminar
  15. Mas que baixo...que tudo isto parece! o "altismo" arrogante de todos, mas principlamente do A.Amorim! Que pena quando se querer "mostrar"!

    ResponderEliminar
  16. Vem agora o salvador da pátria defender as familias!
    Oh helio até agora alguem pos em causa a familia da baptizanda? Nem eu nem, certamente, ninguem tem algo a apontar quanto a isso!
    o teu comentário está descontextualizado com o resto da discussão, apenas estamos a falar do uso de titulos, por coincidência foi neste post, poderia ser em qualquer outro!


    "Triste época! É mais fácil desintegrar um átomo que um preconceito". ( Albert Einstein )

    RO

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que já chega.Ninguém pediu titulos e já foi justificado pelo autor do blogue. Unicamente se celebrava um batizado.O anónimo que começou com tudo isto deve ter em conta que os referidos titulos estão neste post que descreve um acontecimento em que está envolvida uma família e estão ligados a nomes próprios, isso não pode ignorar.

      Eliminar
  17. Mas que grande "parodia" !

    ResponderEliminar
  18. O Srº Hélio ainda é do tempo em que bastava o seu nome para lhe dar meia razão.
    Os tempos mudaram, e agora não lhe basta o nome para ter razão! Precisa de expor argumentos válidos, e não tentar levar o assunto para onde ninguém o levou até agora.
    A família não foi posta em causa por ninguém, só a necessidade de o Srº Remigio colocar títulos para se referir as pessoas em causa.
    Uns concordam outros não. É a democracia e a liberdade em funcionamento!

    Anónimo.

    ResponderEliminar
  19. dame mesmo vontade de vomitar

    ResponderEliminar
  20. Separar ou distinguir foram as universidades onde os licenciados "andaram" claro somos todos distintos...e, tambem somos iguais em direito..ou na leia..Acha o sr. A. Amorim e outroa, que temos que ser todos medidos pela mas "vitola" engano...quem tem..tem.Quem num
    tem, que va para a Universidade!!! Prababens a todos os licenciados de Lanheses. e ..a conversa dos..Apenas: enveja,frustados porque nunca chegaram,a lado nemhum, apenas a praia...
    O que eles querem com esta conversa, misturar-se para que nada saibe e, se calhar passar como tal. Eng.Nune assumiu o que tem e muito bem.

    ResponderEliminar
  21. Para o anonimo que tem vontade de vomitar, vomite à vontade...
    Ninguém o impede.Houve troca de pontos de vista interessantes nesta "parodia",como alguém lhe chamou.Mas pessoalmente nao vejo nenhuma ofensa, nem falta de respeito para com a familia em causa, nem para com o autor do blogue.
    Portanto, nao sao precisos cà advogados de defesa.Deixem falar as pessoas e expor ideias diferentes. Ainda bem que nao pensamos todos da mesma maneira.
    E para concluir, queria perguntar ao Sr José Alberto, como fazer para mandar um filho estudar, estando os pais desempregados? O sr. diz "que hoje so nao estuda quem nao quer".Nao é bem assim,sabe?
    Hà todos os dias noticias de estudantes que abandonam o ensino superior por falta de meios.Até parece que nao lê os jornais, nem vê os noticiàrios!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mais uma vez sugiro ao Alberto Amorim, em sintonia com o comentário anterior, que lei-a mais alguns artigos... desta forma poderia ter comentários mais sustentados, sem necessidade de elevar a conversa para o facto dos comentários serem anónimos, por exemplo.

      Aproveito para informar que, tal como muitos outros lanhesenses sou licenciado e prescindo do titulo de eng. ou dr.
      Quanto á minha humildade, não se preocupe, as pessoas que me rodeiam nunca a colocaram em causa.

      Quanto á sua tirania, é que não se pode por em causa.

      RO

      Eliminar
  22. Muita gente..como ele-A. Amorim pensa que todos andaram a "fiscalizar" e pensa sempre que deveria ser o sr. absoluto mas essa arronzancia e natural dos funcionarios publicos que deveriam saber que somos nos que lhe pagamos o ordenado enquanto reformados e agora a reforma "churuda " que a maior parte dos portugueses gostariam de ter...Ao Eng, Nuno os
    meus parabens nao so porque assumui o grau academico mas porque tambem e defacto um Engenheiro. Todo resto e conversa fiada. Prabens aos Licencidos de Lanheses. E sempre um prazer quando tenho que tratar por Doutor ou Engeinhor ou Professor. Amigos o respeito e sempre muito bonito, ainda, por vezes, vos doia....

    ResponderEliminar
  23. anonimo das 15:57

    Recuso a publicitação do seu comentário por entender que o seu teor extravasa totalmente o assunto que aqui tem vindo a ser tratado. Se bem ler o que escreveu, facilmente chegará à conclusão de que a reacção do/da visado(a)não deixará de fazer subir a fasquia para limites muitíssimo perigosos, fora da tolerância e da admissibilidade sensata e prudente que procuro manter no blogue.

    Não deixo, porém, de chamar a sua atenção para a situação de desvantagem do/da visado(a)da sua diatribe, que teria de reagir às acusações pessoais que lhe dirige numa situação insuperável de ter de pleitear contra um acusador não identificado...

    Remígio Costa.

    ResponderEliminar
  24. Eu sei bem que o "apanagio" deste blog e porteger "uns" e deixar denegrir a imagen "d'outros!
    Sem mais comentarios...Obrigado.

    ResponderEliminar
  25. Anónimo das 19:42

    Concordo consigo. Estou, de facto, a protegê-lo quando não publico um comentário que, se tivesse coragem de se responsabilizar pelo que escreve, assinando, não se livraria de comparecer perante um juiz.

    Já agora talvez fique mais descansado se lhe disser que, até hoje, apenas recusei três comentários que não tinham mais do que duas ou três obscenidades. Talvez chegue para demonstrar que é reduzido o número dos meus "protegidos".

    Boa noite. Durma bem, que eu farei o mesmo.

    Remígio Costa.

    ResponderEliminar
  26. Pois entao da-me razao...e se pensar bem deveria ter rejeitado mais...e nao deveria ter diexado "aporcalhar" o seu blog. Ou so aquilo que pode ir ao juiz..Ma que juiz o de paz...isso pertende o sr. exercer.. para nao lhe chamar outra coisa..Mas digo-lhe por ai nao vai la! O sr. e parcial. Va pra traz e reveja todo o seu blog, e,depois nao sera necessario vir com este "argumento" esfarrapado" para assustar meninos! Gostava de saber em que se baseia para entender que tudo que foi dito, a verdade, poderia se levado a tribunal! Nao estou a difamar ninguem, nem tao pouco a insultar! Estou-lhe sim a achar muita piada..e a chegar ao fim da "meada" Eu entendo bem .. E, por esta porta esta-se a esvanecer toda a considearcao e estima que "erradamente eu tinha por si! Mas os tempos mudam..e por vezes ,levam consigo (tempo) grandes amizades! Eu, dormo sempre bem, e o sr. sabe porque. Espero que continue a ter boas noites de sono! PS nao insista com o anonimo porque ser aninimo e ser livre!
    desde lhe pedia que nao me porteja..por favor, meu caro sr.

    ResponderEliminar
  27. Vou mais uma vez tentar responder ao Sr. A Amorim
    (o comentário anterior foi recusado pelo administrador, como acima foi referido, embora discorde mas respeito)


    Antes de mais, A. Amorim, quanto à minha humildade não se preocupe, pois nunca, aqueles que me conhecem tiveram necessidade de a julgar.

    Preocupe-se sim com a sua autocracia, ele é a responsável pela sua maneira de viver os problemas comuns da sociedade, tentando-se tornar dono da razão.

    "A razão é a primeira autoridade e a autoridade é a última razão."

    Quanto ao "Anónimo 16 de Junho de 2012 22:35" um cidadão assumir que é licenciado apenas contribui para a hierarquização da sociedade, a meu ver devemo-nos assumir pelo respeito que conquista-mos e não pelos cursos que temos.


    Aproveito para recomendar aos utilizadores anónimos para assinarem com algum nome que não os identifique de forma a existir alguma distinção entre os comentadores, eu assino com "RO".

    RO

    ResponderEliminar
  28. em primeiro de tudo quero saudar os pais desta linda menina que foi baptizada,assim como a restante familia ,em seguida gostava tambem, e uma vez mais ,dar os parabens ao criador deste magnifico blog (sr.REMIGIO COSTA)pelo seu magnifico trabalho informativo,que leva as notiçias da nossa freguesia,e freguesias vizinhas,a varias partes do mundo,dando conheçimento aos muitos emigrantes,do que se passa por ca.Por fim sobre as pessoas tratarem outras por doutor,ou eng,isso tem a ver quanto a mim com a educaçao da pessoa,ou da confiança que tem perante a outra pessoa,(mas para mim o respeito perante uma pessoa superior e muito bonito)tambem nao acho bem as pessoas estarem aqui a criticarem este ou aquele,por isto e aquilo,enfim deixem se dessas coisas,um abraço amigo para todos os leitores deste magnifico blog.jose m. sousa

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "(mas para mim o respeito perante uma pessoa superior e muito bonito)"
      jose m. sousa

      Pessoa Superior!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Mas que conversa baixa.

      Anónimo.

      Eliminar
    2. José Sousa, penso que não existe pessoa superior fora do contexto laboral.

      RO

      Eliminar
  29. O sr. Sousa, penso que quere dizer respeito mutuo. Esse tem que haver. Senao que haveria de ser dos idosos.E, note sr Anonimo, em democracia em qualquer delas existem "clases" que temos que respetar.(Veja o que se passa nas escolas!) Um professor e superior a um aluno, e ou nao? O seu comentario nao foi bem pensado...por favor..

    Jurista

    ResponderEliminar
  30. Discordo da sua opinião "jurista".

    O âmbito do problema levantado é o uso de títulos, não o respeito que deve haver entre as pessoas

    No local de trabalho é normal que se trate a pessoa pela função que exerce, daí o facto de se tratar por professor na escola.

    Por outro lado o facto da função de professor prevalecer sobre o estatuto de aluno não quer dizer que estes não lhes devam respeito.

    Muitos dos comentários afastam-se da questão original. Lembrem-se que tudo começou por um comentário assinado por uma pessoa que se intitula “ENG.”

    Que eu me recorde, assina-se com o nome e não com o grau académico ou profissional...
    Ou no BI aparece “ Carpinteiro José ….”

    RO

    ResponderEliminar
  31. Meu cato dr RO eu so me referi ao comentario 19/2012/00:08.Com respeito ao nome eu so tenho que por o que tenho! Se nao caiu bem...paciencia e assim que eu me identifico, que gostaria que disse "Jose Carpinteiro" eu nao sou carpinteiro!? No meu ID 27754H dis Jurista. Eu simplesmente assinei com o grau de profissional para nao ferir sensibilidades, a sua, ja vi, e outras. (Aqui eu estou a trata-lo por doutor por que o sr.mencinou a sua licenciatura! Mas creia me que nao considero este assunto importante para manter um dialogo tao afinado. Passe bem

    ResponderEliminar
  32. 0 seu comentário (Anónimo19 de Junho de 2012 18:00) não faz sentido nenhum...

    Enquanto isto o A. Amorim deve estar a ler uns artigos para poder responder ao conteudo do debate...

    ResponderEliminar
  33. Tudo bem dr RO e asua opineao..Um abraco do Jose Carpinteiro

    ResponderEliminar