sábado, 17 de setembro de 2016

AUTORES DAS QUADRAS PREMIADAS RECEBERAM PRÉMIO.

        
            A autora da quadra vencedora, Maria Conceição M. Ramos, recebendo um trabalho do pintor vianense Araújo Soares.
   

        Em sessão que decorreu na Casa Manuel Espregueira e Oliveira (TH) à rua Manuel  Espregueira, em Viana do Castelo, foram ontem sexta feira dia 16 de setembro, entregues aos respetivos autores os prémios a que tinham direito respeitantes ao XXVIII Concurso de Quadras alusivas à Romaria d'Agonia do ano de 2016, numa iniciativa partilhada do jornal "A Aurora de Lima", Centro Cultural do Alto Minho e Associação Empresarial de Viana do Castelo.

 À esquerda, a vereadora da Cultura da Câmara municipal de Viana do Castelo, Maria José Guerreiro, Bernardo Barbosa, diretor da "A Aurora do Lima, a presidente do Centro Cultural do Alto Minho e o presidente da Assoc. Empresarial de Viana do Castelo.
            

           Com a presença da maior parte dos premiados, dos representantes dos patrocinadores, da direção do semanário vianense constituída pelo presidente Bernardo Silva Barbosa e pelo administrador Rui Silva Barbosa,  elementos do júri do Concurso e, em representação da Câmara municipal de Viana do Castelo, a vereadora da Cultura drª Maria José Guerreiro, Joaquim José Peres Escaleira, professor e figura relevante da cultura vianense, deu início  à chamada dos nomeados pela ordem inversa da posição obtida no concurso, a fim de lhes ser entregue o prémio correspondente e de lerem a quadra correspondente. No final da sessão houve lugar a uma curta intervenção do diretor do jornal mais antigo do continente e segundo do país, tendo Bernardo Barbosa manifestado o seu agrado pelo sucesso e prestígio alcançado pelo Concurso, lembrar a relevância da longa história da vetusta publicação vianense e a luta que esta vem travando para sobreviver à concorrência das efémeras e massivas notícias virtuais que surgem e desaparecem ao minuto, a vulgaridade viciante do facebook no qual a fotografia inexpressiva, muda, se sobrepõe à escrita vulgar ou ausente, concluindo com palavras de louvor aos participantes e aos patrocinadores bem como aos incansáveis voluntários que vêm, ano a ano, a garantir a sua continuidade.



           O casal proprietário da Casa Manuel Espregueira e Oliveira (TH) obsequiou os presentes com um simpático "Porto de honra", numa gentileza que lhes é própria e amplamente reconhecida.

 Joaquim José Peres Escaleira, destacada figura no âmbito do ensino e da cultura vianense.

 
 Da esquerda 1º, 3º e 5º premios; pinturas de Araujo Soares, Rego Meira e Rui Pinto, respetivamente, pintores vianenses.

Fotos doLethes
Remigio Costa 
             

            

Sem comentários:

Enviar um comentário