quarta-feira, 14 de setembro de 2016

ADEMAR PEREIRA e PATRÍCIA PEREIRA COM SORTES DIFERENTES no Ralicross de Montalegre II




ADEMAR PEREIRA VENCE EM DIA DE ANIVERSÁRIO

Com o Nacional de Ralicross já na sua recta final, Montalegre recebeu a penúltima jornada da competição após a paragem de Verão.
Como habitualmente, a Recirosa Competições marcou presença com Patrícia Pereira ao volante do Renault Clio Williams na Divisão “Super Nacional” e Ademar Pereira a bordo do seu BMW 325 IX a disputar da Divisão 2 dos “Supercars”.
Para Ademar Pereira, o objectivo desta segunda visita a Montalegre passava por repetir o resultado conseguido em Julho quando o piloto natural de Lanheses alcançava a vitória.
Contando com um fiável BMW preparado pela A. Pereira Competições, Ademar Pereira efectuava as 4 corridas de qualificação em bom plano conseguindo duas vitórias. Para a Final disputada no domingo, dia de aniversário do piloto, a palavra de ordem era atacar e Ademar Pereira não poupou esforços numa corrida que viria a vencer novamente entre os concorrentes da Divisão.
“Foi uma corrida perfeita para mim. Consegui vencer novamente e esta é sem duvida uma excelente prenda de anos. Falta-nos agora apenas uma prova que se vai disputar em Sever do Vouga e queremos fechar a época com mais um bom resultado, pelo que a motivação é enorme!” resumia Ademar Pereira.


PATRICIA PEREIRA EM EVOLUÇÃO CONSTANTE

Naquela que foi a sua segunda vez a competir na desafiante pista de Montalegre, Patrícia Pereira prosseguiu a sua aprendizagem numa prova em que a jovem piloto se mostrou algo desagradada com as incidências da prova. Como nos relata Patrícia Pereira “efetuei as corridas de qualificação dentro do previsto chegando à semi-final com boas hipóteses de conseguir o apuramento para a final, mas na ultima volta, quando estava em luta pela quarta posição e consequente apuramento, acabei por ser abalroada por um adversário que arrumou de vez as minhas esperanças e as esperanças de toda a equipa, acabando este por ser um resultado frustrante. Infelizmente, este acabou por ser considerado mais um “normal toque de corrida” dos muitos que cada vez mais se vão vendo na modalidade.”
Apesar do desfecho inglório, a jovem piloto revelou-se mais à vontade e com mais confiança ao volante mostrando uma evolução constante, tendo concluído o fim de semana no 10º lugar final, segunda entre as Senhoras.

(Texto de cortesia)

Sem comentários:

Enviar um comentário